Economia, Notícias

Com queda do IGP-M, aluguel residencial que vence em julho pode ficar mais barato

IGP-M é o indicador usado na maioria dos contratos. Foto: ArquivoO Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), indicador usado para reajustar a maioria dos contratos de aluguel, fechou os 12 meses encerrados neste mês com queda de 0,78%. Em junho, houve redução de 0,67%.

Com isso, os contratos de aluguel residencial com aniversário em julho poderão ter o valor reduzido, ao invés de aumento, segundo o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

Cerca de 90% dos contratos não especificam que o reajuste será aplicado apenas se for positivo, disse Mark Turnbull, diretor de Locação do Secovi-SP. Assim, nada impede que seja para baixo.

“O dono é obrigado a redu­zir o aluguel”, disse Mark. O diretor, porém, sugere negociação entre inquilino e pro­prietário. É a primeira vez desde janeiro de 2010 que o IGP-M fica negativo.

De julho de 2015 a dezembro de 2016, os novos contratos de aluguel reduziram de preço, segundo o Secovi-SP. Isso serviu de motivo para que moradores antigos de imóveis pedissem para não aplicar o reajuste anual de inflação sobre o valor pago mensalmente. O mesmo ocorreu com contratos vencidos, que poderiam ter aumento de preço na renovação.

“Se no último ano o proprietário não aplicou o reajuste, nesse ano o inquilino pode manter o mesmo preço”, sugere Turnbull.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*