Brasileirão, Esportes

Com primeiro tempo inspirado de Wesley, Palmeiras vence Chapecoense por 3 a 1

Com primeiro tempo inspirado de Wesley, Palmeiras vence Chapecoense por 3 a 1
Wesley comemora um de seus gols na vitória palmeirense. Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

O Palmeiras fez primeiro tempo inspiradíssimo neste domingo (6), graças à atuação de gala de Wesley, e comemorou a primeira vitória no Brasileirão ao bater a Chapecoense por 3 a 1, no Allianz Parque, em jogo válido pela segunda rodada. Autor do primeiro gol palmeirense, Wesley também fez o último, um golaço. O segundo foi marcado por Luiz Adriano, enquanto Busanello anotou o único gol catarinense.

Depois da derrota para o Flamengo na estreia, o time palmeirense soma os primeiros três pontos na competição nacional e vai embalado para a decisão da vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, em duelo contra o CRB na próxima quarta-feira, no jogo de volta da terceira fase. Na sequência, tem clássico contra o Corinthians marcado para sábado. As duas partidas serão realizadas no Allianz Parque.

A Chapecoense, que jogou pela primeira vez sob comando do técnico Jair Ventura, amarga mais uma derrota sofrendo muitos gols, depois dos expressivos 3 a 0 contra o Red Bull Bragantino. Dessa maneira, a equipe segue sem somar nenhum ponto no Campeonato Brasileiro.

As limitações da Chapecoense, aliás, ficaram evidentes ainda no início do jogo deste domingo. O time até exigiu boa defesa de Jailson, ainda aos dois minutos, após chute de Fabinho, livre dentro da área, mas parou por aí. Quatro minutos depois, no primeiro lance de perigo palmeirense, Wesley aproveitou erro de Laércio, na tentativa de afastar, e precisou apenas encostar na bola, que morreu na rede.

Diante de uma defesa bastante desorientada do lado catarinense, os palmeirenses ampliaram aos 14 minutos, quando Luiz Adriano aproveitou desvio de Anselmo Ramon, após cobrança de escanteio, e fez de cabeça. Com dúvida sobre a posição do atacante palmeirense, o árbitro Léo Simão Holanda consultou o VAR e validou o gol depois de seis minutos avaliando as imagens, que constataram que o desvio deixava Luiz Adriano em posição legal.

Superior durante a maior parte do tempo, com boas chances não convertidas por Rony e Scarpa, o Palmeiras só voltou a levar susto aos 37 minutos, no momento em que Jailson defendeu o chute forte de Anselmo Ramon. Antes do intervalo, Wesley arrancou durante contra-ataque, gingou para cima de Laércio e deixou o zagueiro no chão, antes de cortar Ronei e bater colocado no canto esquerdo. Um golaço para ampliar o placar.

Na volta para o segundo tempo, o Palmeiras não conseguiu imprimir o mesmo ritmo da etapa inicial e ainda viu o adversário diminuir a diferença no placar. Aos oito minutos, Busanello cobrou falta dentro da meia-lua da grande área, com muita força e na direção do goleiro. Jailson chegou a encostar na bola, mas não evitou que entrasse.

A Chapecoense seguiu evoluindo e manteve o jogo equilibrado, tanto que até teve chance de fazer o segundo, quando Matheus Ribeiro acertou a rede pelo lado de fora, aos 12 minutos, e quando Anselmo Ramon forçou boa defesa de Jailson, aos 23. Apesar do bom momento do time catarinense, o Palmeiras não se deixou envolver, ainda que tenha perdido poder ofensivo, com Wesley longe de repetir a grande atuação da etapa inicial.

De qualquer maneira, passada primeira metade do segundo tempo, os palmeirenses conseguiram desacelerar o ímpeto adversário e marcaram território no campo de ataque. Com a posse de bole, controlaram a partia, com alguns eventuais sustos em contra-ataques, e conseguiram segurar o resultado.

PALMEIRAS 3 x 1 CHAPECOENSE

Gols: Wesley, aos 6 e aos 41, e Luiz Adriano, aos 14 minutos do primeiro tempo. Busanello, aos 8 minutos da segunda etapa. Árbitro: Léo Simão Holanda (CE). Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP).

PALMEIRAS

Jailson; Mayke, Luan, Renan e Victor Luís; Patrick de Paula (Zé Rafael), Raphael Veiga e Gustavo Scarpa (Felipe Melo); Wesley (Esteves), Rony e Luiz Adriano (Willian). Técnico: Abel Ferreira.

CHAPECOENSE

Tiepo; Matheus Ribeiro, Derlan, Laércio e Busanello; Moisés Ribeiro, Lima e Ronei (Ravanelli); Fabinho (Bruno Silva), Mike (Fernandinho) e Anselmo Ramon (Geuvânio). Técnico: Jair Ventura.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*