Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Com investimento de R$ 150 milhões, Sesc terá unidade no terreno do Vera Cruz

Com investimento de R$ 150 milhões,  Sesc terá unidade no terreno do Vera Cruz
Atualmente inacabado, teatro será uma das estruturas do Sesc e terá 800 lugares. Foto: Anderson Amaral especial para o DR

O prefeito de São Bernar­do, Orlando Morando (PSDB), anunciou ontem (27) que o Ser­viço Social do Comércio (Sesc) terá uma unida­de na cidade. O equipamento vai ocupar par­te do terreno do Estúdio Ve­ra Cruz e demandará investimentos de R$ 150 milhões.

A unidade, a primeira do Sesc no município, será instalada em 19,3 mil dos 45 mil me­tros quadrados do complexo e será “vizinha” dos pavilhões, que são tombados pelo Conselho do Patrimônio Histórico e Cultural de São Bernardo (Compahc) e continuarão sob ad­ministração da prefeitura.

O projeto vai aproveitar obras inacabadas existentes no complexo, como a de um teatro para 800 pessoas projetado pe­la arquiteta italiana Lina Bo Bardi, morta em 1992 e que é conhecida por ter concebido o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e o Sesc Pompéia, ambos localizados na Capital.

Os “esqueletos” foram vistoriados no início deste mês pelo coordenador de assessoria técnica e planejamento do Sesc, Sérgio José Battistelli, que gostou do que viu. “O projeto da Lina Bo Bardi contribuiu para a decisão do Sesc. Além disso, essas obras inacabadas equi­va­lem a R$ 30 mi­lhões em investimentos”, disse o prefeito.

Quando concluído, o tea­tro deve ser um maiores da cidade e, segundo o prefeito, “vai possibilitar que a grande programação teatral do Sesc venha para São Bernardo”.

Além do teatro, a unida­de terá piscinas coberta e des­cober­ta, ginásio poliespor­ti­vo, área para exposições, gal­pão multiuso, odontologia, espaço para ginástica multifuncional, apoio para pais e bebês, administração e praça de alimentação, entre outras estruturas.
A contrapartida da prefeitura para o investimento será a cessão do terreno ao Sesc. Nesse sentido, Morando encami­nhará projeto de lei à Câmara que visa, inicialmente, autorizar a concessão do espaço. Porém, quando os investimentos se consolidarem, a lei transformará a permissão de uso em doação.

A expectativa é que a cons­trução comece no primeiro trimestre de 2020 e dure dois anos e meio. “Tínhamos um grande problema e, no final, recebemos uma grande solução. São Bernardo deu importante passo em sua bus­ca por equipamentos que me­lhorem a qualidade de vida das pessoas”, disse o prefeito.

O tucano afirmou que as obras devem criar 300 postos de trabalho e a operação da unidade, outros 100.

Segundo o tucano, o projeto foi aprovado pelo Conselho Regional do Sesc em São Paulo e ainda depende de aval do Conselho Nacional. O prefeito foi comunicado da aprovação da unidade na terça-feira pelo presidente do Sesc-SP, Abram Szajman.

A possibilidade de corte nos recursos do Sistema S – defendida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, antes de sua posse – não preocupa o prefeito. “O Sesc tem administração absolutamente responsável. Tenho certeza de que a entidade não permitiria esse anúncio se não tivesse garantias orçamentárias.”

HULK, GUGU E XUXA

Desde a retomada do Vera Cruz pela prefeitura, em 2017, o pavilhão tem recebido gra­vações de programas de TV. Apresentadores como Luciano Huck, Gugu Libe­rato e Xuxa passaram por lá. Segundo o prefeito, a locação do estúdio para as emissoras garantiu receitas de cerca de R$ 2 mi­lhões para o município.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*