Brasileirão, Esportes

Com gol nos acréscimos, Santos supera o Grêmio e deixa a zona de rebaixamento

Foi no sufoco, mas o Santos conseguiu vencer o Grêmio em casa, por 1 a 0, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (10), o alvinegro martelou o adversário até o final, na Vila Belmiro, em Santos, e a torcida foi recompensado com um gol de Wagner aos 46 minutos do segundo tempo.

A opção dos dois treinadores pela formação com três zagueiros poderia sinalizar uma tentativa de amarrar mais o jogo. Porém, o que se viu foi o oposto. Com as duas equipes precisando da vitória, o duelo teve ótimas chances de gol de ambos os lados e os dois goleiros tiveram de trabalhar bastante, principalmente no lado do Grêmio.

Logo aos dois minutos, Brenno espalmou o chute de Zanocelo. Pouco depois, Velázquez teve boa chance e cabeceou para fora. O time da casa, empurrado por sua torcida, ditava o ritmo da partida e quase abriu o marcador cedo, quando Marcos Guilherme fez ótima jogada e tocou para Marinho, que chutou rasteiro. Brenno espalmou e, no rebote, Marcos Guilherme quase marcou.

Depois dessa pressão inicial, o Grêmio aos poucos foi adiantando a marcação e passou a usar os contra-ataques em velocidade. Em um deles, Alisson recebeu ótimo lançamento e chutou cruzado, mas João Paulo salvou com o pé, evitando o gol dos gaúchos. Outra boa chance veio com Vanderson, que chutou com perigo, para fora.

Além das boas chances de gol a partida contou com entradas duras e chegadas firmes, principalmente no lado do Grêmio. Marinho a todo momento era atingido com faltas e teve um duelo particular com Kannemann. Esse jogo truncado desacelerou um pouco as chances do Santos, que teve ainda ótima cobrança de falta de Carlos Sanchez, mas Brenno fez linda defesa e mandou para escanteio.

Na etapa final, Fabio Carille abriu mão da formação com três zagueiros e tratou de mandar o time mais para o ataque. O Grêmio sentiu o poder do adversário e recuou um pouco mais, tratando de gastar o tempo e diminuir o ritmo do jogo. Ainda insistia nas faltas para não deixar o rival criar suas jogadas.

Ciente de que só a vitória interessava, o técnico Felipão também abriu mão da linha de três zagueiros e colocou mais jogadores ofensivos em campo. Isso deixou a partida aberta, com chances para os dois lados. Nessa aposta, Carille levou a melhor. Nos acréscimos, Wagner aproveitou chute de Marinho e desviou para o gol. Houve alguns segundos de apreensão até o VAR confirmar a vitória do Santos.

SANTOS 1 x 0 GRÊMIO

Gol: Wagner, aos 46 minutos do segundo tempo. Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ). Cartão vermelho: Rafinha (Grêmio). Renda: R$ 59.610 (4.165 pagantes). Estádio: da Vila Belmiro, em Santos (SP).

SANTOS

João Paulo; Vinícius Balieiro (Madson), Velázquez e Wagner Leonardo; Marcos Guilherme (Diego Tardelli), Camacho (Jobson), Vinícius Zanocelo (Felipe Jonatan) e Carlos Sánchez; Marinho, Léo Baptistão (Gabriel Pirani) e Lucas Braga. Técnico: Fábio Carille.

GRÊMIO

Brenno; Ruan, Kannemann e Rodrigues (Ferreira); Vanderson, Thiago Santos, Lucas Silva (Mateus Sarará) e Rafinha; Douglas Costa (Jean Pyerre), Diego Souza (Churín) e Alisson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*