Esportes, Libertadores

Com Gabriel expulso, Santos derrota o Nacional

Com Gabriel expulso, Santos derrota o Nacional
Sasha comemora um de seus gols no Pacaembu. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Mesmo com o atacante Gabriel expulso ainda no primeiro tempo, o Santos venceu o Nacional-URU por 3 a 1, ontem (15), no Pacaembu, pela segunda rodada do Grupo 6 da Copa Libertadores.

Com o resultado, a equipe se reabilita na competição, já que havia perdido para o Real Garcilaso-PER na primeira rodada, e quebrou uma sequência de quatro jogos sem vencer. Assim, aliviou possível pressão sobre o técnico Jair Ventura.

A vitória também colocou o time alvinegro na segunda colocação do Grupo 6 com três pontos, mesma pontuação do clube peruano, que leva desvantagem no saldo de gols (0 contra -1) e ocupa a terceira posição. O líder é o Estudiantes-ARG, que soma quatro pontos.

A equipe argentina é a próxima rival do Santos no torneio. Os times duelam no dia 5 de abril, em Buenos Aires.

Para esse compromisso, o treinador Jair Ventura não poderá contar com o atacante Gabriel, 21, principal contratação do clube para a temporada. O jogador ficou em campo apenas 43 minutos, tempo suficiente para receber um cartão amarelo, ser expulso e deixar o gramado sob os gritos de burro da torcida.

Desde que foi contratado, o atacante foi advertido cinco vezes. Recebeu três cartões amarelos no Campeonato Paulista, o que o deixou de fora do clássico contra o Corinthians, e mais dois ontem.

O camisa 10 ficou de fora das três últimas partidas do Santos. Atuou pela última vez justamente na derrota para o Real Garcilaso, quando teve participação discreta.

Se Gabriel decepcionou os torcedores que compareceram ao Pacaembu, Eduardo Sasha e o jovem Rodrygo foram aplaudidos. O primeiro marcou dois gols, enquanto o segundo deixou dois adversários para trás e fez outro.

O primeiro gol foi marcado aos 19 minutos. Sasha completou de cabeça o cruzamento de Jean Motta e contou com a falha de Conde.

Na etapa complementar, quando o Santos estava com um jogador a menos, Rodrygo arrancou e tocou na saída do goleiro: 2 a 0.

O Santos ainda teve a oportunidade de aumentar a diferença em uma cobrança de pênalti, mas Arthur Gomes, que havia entrado em lugar do garoto Rodrygo, viu seu chute ser de­fendido no canto direito por Conde, aos 28 minutos.

O Nacional chegou a diminuir com Oliva, aos 35 minutos. Porém, os uruguaios não conseguiram ameaçar. Dois minutos depois, Alison enfiou para Sasha, que tocou na saída do goleiro e fechou o placar.

 

SANTOS 3 X 1 NACIONAL

Gol: Sasha, aos 19 do 1º tempo. Rodrygo, aos 2; Oliva, aos 37, e Sasha, aos 37 minutos da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Ulises Mereles (Paraguai). Expulsão: Gabriel. Estádio: Pacaembu, em São Paulo, ontem à noite.

SANTOS

Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo, Jean Mota; Alison, Léo Cittadini (G. Nunes), Vecchio (Dodô); Rodrygo (Arthur Gomes), Sasha e Gabriel. Técnico: Jair Ventura.

NACIONAL

Conde; Peruzzi, Corujo (Bueno), Arismendí, Polenta; Romero, Oliva (Viúdez), Zunino, Espino; De Pena, Bergessio (Rodriguez). Técnico: Alexander Medina.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*