Brasileirão, Esportes

Com cabeça na Libertadores e meninos em campo, Santos é goleado pelo Flamengo

Com cabeça na Libertadores e meninos em campo, Santos é goleado pelo Flamengo
O Santos, de Lucas Braga, não teve forças para segurar o Flamengo no Maracanã. Foto: Ivan Storti/SFC

Cuca não gosta de poupar os titulares do Santos, mas se viu obrigado a fazê-lo diante do Flamengo por causa do duro compromisso contra o Grêmio. De olho na Copa Libertadores, o técnico usou apenas os meninos no Maracanã e acabou goleado por 4 a 1, neste domingo (13), no Rio de Janeiro, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

De volta ao Flamengo após se recuperar de dores musculares, Gabriel Barbosa fez dois gols, ambos em cobrança de pênalti. Já havia sido decisivo no primeiro turno, com 1 a 0 na Vila Belmiro.

O Flamengo recupera a terceira colocação, com 45 pontos, e segue sonhando com o bicampeonato. No oitavo lugar, o Santos vê a disputa pelas primeiras posições cada vez mais difícil e deve investir suas forças na Libertadores.

Ciente que terá uma batalha com o Grêmio por vaga na semifinal da Libertadores, nesta quarta-feira, Cuca não quis correr riscos e preservou todos os titulares no Maracanã. Dos jogadores que devem entrar diante do Grêmio, o técnico usou apenas Sandry e Lucas Braga. O volante para ganhar ritmo e o atacante por causa do positivo para covid-19 de Vitor Balieiro na manhã deste domingo.

Com um time repleto de meninos, cabia ao meia Jean Mota ditar o ritmo santista. O jogador exigiu bela defesa de Diego Alves logo de cara e, aos 22 minutos, falhou no chute que concluiu bela jogada santista. Era um belo teste para uma escalação jovem. Segurar um dos ataques mais poderosos do país. De volta ao time titular após superar a covid-19, João Paulo trabalhou de cara com Gabigol saindo cara a cara.

Apesar da enorme pressão flamenguista, as chances vinham sempre com um marcador para “atrapalhar”. Até, aos 41 minutos, em uma cobrança de escanteio, o Flamengo fazer valer a maior qualidade em campo. Mesmo assim, em um lance bastante reclamado. Os santistas pediram falta de Bruno Henrique em João Paulo. A arbitragem nada deu e a bola sobrou para Arrascaeta cruzar. Rodrigo Caio desviou e Natan cabeceou na trave. Na volta, Gerson fez.

Até então, com o Santos se portando bem na defesa, a dúvida era como reagiria atrás do placar. Alison quase empatou logo após o reinício do jogo. A bola desviou em Rodrigo Caio e raspou a trave.

Descontente com o desempenho de Tailson, de quem passou o primeiro tempo inteiro cobrando melhor desempenho, Cuca deixou o jovem atacante no vestiário. Recorreu ao titular Felipe Jonatan na fase final.

Nem bem viu seu novo esquema dar resultado e já teve um pênalti contra. Alex Nascimento puxou Arrascaeta pela camisa na área. Gabriel pegou a bola e deslocou o goleiro: 2 a 0. Atravessou o campo para festejar com Diego Alves. O goleiro é muito querido pelo grupo, mas está com dificuldade para renovar o contrato, que vence no fim do mês.

Obrigado a se lançar com tudo ao ataque, o Santos ficou muito vulnerável atrás. O Flamengo aproveitou bem os espaços. Gerson lançou Arrascaeta, que achou Bruno Henrique. O atacante bateu, João Paulo deu rebote e Filipe Luís ampliou.

Com mais meia hora de jogo, Rogério Ceni colocou o Flamengo ainda mais no ataque, com Pedro na vaga de Gerson. O treinador queria ver como o time funciona com seus dois centroavantes ao lado de Bruno Henrique. Responsável por 56 gols no ano, o trio jamais havia atuado junto.

Pedro perdeu a primeira chance. Na segunda, serviu Éverton Ribeiro e novo pênalti. Gabriel repetiu a primeira cobrança e transformou o placar em goleada.

Bruninho, de cabeça, ainda anotou o gol de honra do Santos, em belo cruzamento de Madson. O Santos agora volta as atenções à Libertadores e o Flamengo tem semana livre para se preparar para confronto com o Bahia, novamente no Maracanã, pelo Brasileirão.

 

FLAMENGO 4 x 1 SANTOS

Gols: Gerson, aos 41 minutos do primeiro tempo; Gabriel Barbosa, aos 5 e aos 25; Filipe Luís, aos 12, e Bruninho, aos 29 minutos da segunda etapa. Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR). Estádio: do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

FLAMENGO

Diego Alves Isla Rodrigo Caio, Natan e Filipe Luís; João Gomes, Gerson (Pedro), Éverton Ribeiro (Michael) e Arrascaeta (Pepê); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabriel Barbosa (Pedro Rocha). Técnico: Rogério Ceni.

SANTOS

João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Alex Nascimento e Wagner Leonardo (Ângelo); Alison (Bruninho), Sandry e Jean Mota (Lucas Lourenço); Tailson (Felipe Jonatan), Marcos Leonardo (Guilherme Nunes) e Lucas Braga. Técnico: Cuca.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*