Minha Cidade, Regional, Sua região

Com alta na demanda, ABC tem falta de álcool gel e máscaras descartáveis

Com alta na demanda, ABC tem falta de álcool gel e máscaras descartáveis
Demanda por máscaras na região elevou preço em até 300%. Foto: Angelica Richter especial para o DR

Os moradores do ABC estão com dificuldades para encontrar álcool gel e máscaras nas drogarias após a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil. A reportagem percorreu, ontem (28), vários estabelecimentos do ABC em busca desses produtos e, em Diadema, dos cincos locais visitados, apenas um tinha álcool gel. Em Santo André e São Bernardo a situação era um pouco melhor: três dos sete locais vi­sitados tinham o produto.

Em relação às máscaras, três lojas que comercializam produtos cirúrgicos, das cinco pesquisadas, informaram que a procura aumentou cerca de 100% nos últimos dias e que a previsão era de que o estoque acabasse ainda ontem. Nas outras duas, além de não haver mais máscaras, o estoque de luvas também era baixo.

O Grupo DPSP (Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo) informou que houve aumento de 242,4% na venda de máscaras descartáveis e de 1.167,1% na de álcool em gel nos dias 24, 25 e 26 deste mês comparativamente ao mesmo período em 2019. “No período, não houve aumento na venda de sabonetes líquidos antibacterianos”, afirmou o grupo.

A dona de casa Maria do Carmo Dias estava em busca de álcool gel em uma unidade do Centro de Diadema de uma grande rede de drogarias e afirmou que já havia passado em três outros estabelecimentos também sem sucesso. “Desde ontem estou tentando comprar álcool gel, mas não encontrei em nenhum local aqui no Centro. Vou tentar em farmácias menores”, destacou. Um atendente que preferiu não se identificar afirmou que o estoque de álcool gel na drogaria havia acabado na quinta-feira (27) à tarde e que não havia previsão de chegada do produto.

Marcelo Malheiro, da rede de drogarias Malheiro, em Dia­dema, afirmou que, apesar de não comer­cializar máscaras, a procura aumentou muito. O laboratório de produtos mani-pulados do estabelecimento, que precisa usar o produto, está com dificuldades para encontrá-lo. “Estamos com dificuldade em nosso laboratório. Está muito difícil encontrar máscaras e, quando encontramos, houve aumento de até 300%.”

A RD – RaiaDrogasil informou, por meio de nota, que “nas últimas semanas de janeiro a procura por máscaras e álcool em gel dobrou em suas lojas. Porém, nas semanas seguintes, voltou ao normal e, desde então, a empresa está providenciando a reposição de acordo com a capacidade de produção dos fa­bricantes. É importante ressaltar que os consumidores brasileiros não têm o hábito de usar máscara continuamente e, por este motivo, a RD não mantém este item em grandes quantidades no estoque”.

PREVENÇÃO

Especialistas alertam sobre a importância da prevenção para conter o avanço dos casos de coronavírus no país. “A prevenção é o mais importante para doenças respiratórias, pois vírus não respeita fronteira. As populações mais vulneráveis são pessoas acima de 60 anos e, especialmente, acima de 80 anos. Já as principais comorbidades envolvem o doente crônico, ou seja, o doente pulmonar crônico, o diabético, o paciente imunodeprimido, em tratamento oncológico e os transplantados”, destacou o infectologista David Uip, que coordena o Centro de Contingência do Coronavírus implementado pelo governo do Estado de São Paulo.

Print Friendly, PDF & Email

1 comentário

  1. Aparecida Pereira de Oliveira

    Onde encontro álcool gel e máscara no ABC?

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*