Brasileirão, Esportes

Com 27% de aproveitamento, Loss tem pior início no Corinthians desde 2006

Com 27% de aproveitamento, Loss tem pior início no Corinthians desde 2006
Loss considera injusta comparação com antecessor. Foto: Marco Galvão /Fotoarena/Folhapress

No Corinthians desde se­tembro de 2013 e dono de cinco títulos na categoria sub-20, Osmar Loss, 42 anos, sempre se achou preparado e viu como natural suceder Fábio Carille no comando do time. Porém, menos de um mês após o antecessor acertar com o Al Wehda, da Arábia Saudita, o treinador já está no olho do furacão e, na última quarta-feira, grande parte da torcida perdeu a paciência com o novato.

Isso ocorreu após Loss sa­car o garoto Pedrinho, que era um dos melhores em campo, durante o clássico contra o Santos, que terminou empatado (1 a 1) em Itaquera.

Loss chegou ao quinto confronto tendo o desempenho de uma vitória, um empate e três derrotas, com 26,7% de aproveitamento.

É a pior campanha inicial de um treinador desde 2006, quando Geninho foi derrotado em quatro apresentações e venceu apenas uma, com 20% de aproveitamento.

Pesa contra Loss a campanha de Carille, de quem o atual treinador alvinegro era um dos auxiliares. Assim como Tite, o ex-chefe iniciou sua trajetória com quatro vitórias e um empate, com aproveitamento de 86,6% dos pontos.

“A média dele (Carille) é muito alta. Pode até ficar injusto para mim, que inicio agora”, disse Loss, após o clássico.

Loss tem o respaldo do presidente Andrés Sanchez e afirmou não temer a pressão.

“Sei da pressão que é comandar o Corinthians, a pressão por bons resultados. É algo para o qual que me preparei na carreira, mesmo na base. Em time grande sempre há pressão, não me incomoda. Tenho de manter meu trabalho dentro de campo”, disse Loss.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*