Editorias, Notícias, São Paulo

Cidades do litoral de SP tomam medidas para evitar aglomeração no carnaval

Mesmo com o cancelamento do carnaval no Estado de São Paulo para conter a transmissão do novo coronavírus, prefeituras do litoral paulista estão tomando medidas para restringir a chegada de turistas. Santos, Guarujá e São Vicente montam barreiras sanitárias nos principais acessos e impõem regras para banhistas e comerciantes. No litoral norte, a promessa é de fiscalização para evitar aglomerações.

Em Santos, onde foram revogados os pontos facultativos do carnaval, barreiras sanitária devem impedir o ingresso de vans e micro-ônibus de turismo irregulares no sábado, domingo e segunda-feira, 15. Além disso, a Guarda Civil Municipal (GCM) reforçará o controle na orla.

Nas praias, segue valendo a proibição do uso de guarda-sóis, esteiras, tendas e barracas por banhistas, com permissão apenas às práticas esportivas individuais, com uso da máscara facial. Para os carrinhos de alimentação da faixa de areia, o limite é de dez guarda-sóis para cada um (duas cadeiras cada), atendendo por até 12 horas diárias. Equipes de fiscalização de posturas também vão atuar no comércio por meio de força-tarefa composta pela GCM, Polícia Militar (PM) e Secretaria de Finanças.

Já em Guarujá, as praias seguem liberadas para banhistas, porém, com regras. Conforme o decreto municipal 14.039, está permitida a disponibilização, por cada ambulante ou quiosque, de no máximo 10 guarda-sóis, com duas cadeiras cada. Para hotéis, pousadas e condomínios, a regra tem uma diferença: a oferta deve ser limitada a um guarda-sol e duas cadeiras por quarto/unidade habitacional.

Guarujá também prossegue com barreiras rodoviárias para impedir a entrada de ônibus e vans de turismo. As estruturas estão montadas nos acessos ao município e a emissão de licenças para o ingresso está suspensa desde novembro. Os bloqueios foram instalados desde dezembro do ano passado. São barreiras móveis, e a fiscalização é feita de forma permanente.

São Vicente é outra cidade da Baixada Santista que adotará as barreiras sanitárias, onde a Secretaria de Trânsito e Transportes atuará de 13 a 16 de fevereiro, das 8h às 12h, para orientar os condutores dos veículos sobre as medidas necessárias para evitar a propagação da covid-19. Elas serão montadas nos principais acessos de quem chega de São Paulo: a Avenida Manoel de Abreu com a Rua João Francisco Bensdorp, na Náutica III, e Avenida Martins Fontes (Esplanada dos Barreiros) com a Rodovia dos Imigrantes.

Em Mongaguá, a orientação do poder público municipal é para que os veranistas utilizem as praias apenas para a realização de atividade física. Não haverá barreira sanitária na cidade, onde as orientações de combate a covid-19 serão realizadas por meio de faixas, material informativo e caixas de som.

Em Peruíbe, onde, segundo a Secretaria Municipal de Defesa Social, as autorizações de ônibus e vans fretados (com finalidade turística) estão suspensas, será montada uma força-tarefa a partir desta sexta-feira, 12, para garantir medidas de combate à covid. Em ação conjunta do Departamento de Fiscalização de Postura, GCM, PM e Setran, o serviço acontecerá na sexta-feira e no sábado, das 13 às 20h, e durante a madrugada Já no domingo, na segunda e terça-feira, funcionará a partir das 14h. A Força Tática da PM também realizará operação nos bairros para impedir festas clandestinas.

Praia Grande, Itanhaém e Bertioga também atenderam a recomendação do Governo do Estado de São Paulo e cancelaram os pontos facultativos de carnaval.

Litoral Norte

Embora tenham cancelado os pontos facultativos, cidades do litoral norte de SP, como Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba, devem receber muitos turistas. As praias estão liberadas e não haverá barreiras sanitárias para coibir a entrada de veículos ou orientar os motoristas em relação às medidas de combate a covid-19.

Os ônibus de turismo de um dia estão proibidos de circular, exceto aqueles que estejam com turistas hospedados em pousadas e hotéis da cidade por mais de dois dias.

As tradicionais festas de carnaval também foram canceladas e as prefeituras prometem forte fiscalização nos bairros para evitar aglomeração. Já os comércios, quiosques, bares e restaurantes devem cumprir os horários estabelecidos, o distanciamento entre os clientes e a taxa de ocupação.

Caraguatatuba continuará com trabalho de orientação com a campanha “Um novo verão – na praia ou em casa, o cuidado deve ser o mesmo”. A prefeitura promoveu a instalação de faixas na cidade (reforçando o uso de máscaras), entrega de cartazes em quiosques, hotéis, pousadas e restaurantes (destacando a necessidade de cumprimento das regras sanitárias) e folders explicativos nos pedágios da Rodovia dos Tamoios, principal acesso à região.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*