Minha Cidade, Regional, Sua região

Cidades do ABC vacinam idosos de casas de longa permanência e indígenas

Ana Carolina e Serra acompanharam aplicação da dose em Maria do Carmo. Foto: Reprodução Facebook
Ana Carolina e  Paulo Serra acompanharam aplicação da dose na Dona Maria do Carmo. Foto: Reprodução Facebook

Ao menos dois municípios do ABC deram início, nesta quarta-feira (20), à vacinação contra o novo coronavírus em idosos em instituições de longa permanência. Em Santo André, o prefeito Paulo Serra e a primeira-dama, Ana Carolina Serra, acompanharam a imunização da primeira idosa andreense na Casa de Ananias. Dona Maria do Carmo Santana, de 69, que está internada no espaço, recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19. O imunizante é o passe livre para, em breve, poder voltar a ver quem ela mais ama: a filha.

“Hoje, internos acamados e outros profissionais de Saúde serão vacinados. Uma grande conquista para a nossa gente. A vacina é segura e salva vidas. O momento pede ainda cuidados. Não deixe de usar máscara, evite aglomerações, lave as mãos sempre. Juntos vamos vencer esta guerra”, afirmou Serra.

São Bernardo também deu início à vacinação dos idosos e profissionais de instituições de longa permanência públicas e privadas da cidade, além da população indígena – grupo que totaliza 1.100 pessoas. A expectativa é a de que todas as 11.840 doses da Coronavac, vacina produzida em parceria pelo Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac, recebidas na noite da terça-feira sejam aplicadas até esta sexta-feira (22).

O primeiro indígena a receber a vacina foi Edson Martins dos Santos, 24 anos, morador da aldeia Guyrapa-ju, na região do pós-balsa. Assim como ele, todos os cerca de 100 indígenas com idade superior a 18 anos residentes nas duas aldeias localizadas na região – há ainda a Brilho do Sol-Kuaray Rexaká – serão imunizados.

“A gente tinha uma expectativa grande de que essa vacina chegasse na aldeia. Tinha muito medo de perder alguém da família para essa doença. Estamos muito felizes”, ressalta Santos.

SÃO CAETANO

Nesta quarta-feira (20) os profissionais linha de frente do Complexo Hospitalar de Clínicas e do PS Albert Sabin, começaram a ser imunizados. A coordenadora da UTI Covid, Francione da Silva, foi uma das imunizadas. “Meu sentimento é de gratidão por ter enfrentado com saúde e determinação tudo que vivenciamos até aqui e, claro, espe­rança por dias melhores.”

A vacinação atenderá, neste primeiro momento, todos os profissionais diretamente ligados ao atendimento de casos covid (em hospitais públicos e privados) e, também, aos asilados e cuidadores das 18 instituições de Longa Permanência para Idosos privadas e filantrópicas da cidade.

O prefeito Tite Campanella afirmou que sente um misto de orgulho e esperança. “Vivemos, até agora, uma dúvida constante se poderíamos sair para tra­balhar, pegar transporte público e quiçá voltar a ter uma vida normal. Com as vacinas, chega a esperança de que num futuro próximo tudo poderá melhorar.”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*