Últimas Notícias

Chuvas: ABC registra alagamentos, queda de árvores e uma morte

As cidades do ABC foram castigadas pelas chuvas fortes que atingem São Paulo desde a última semana. Alagamentos, queda de árvores e uma morte foram registrados na região.

A Prefeitura de Santo André informou que a Defesa Civil do município recebeu 107 solicitações entre sábado (8) e esta segunda-feira (10). Os chamados foram relativos a vistorias em edificações, em árvores caídas ou com risco de queda, sobre ala­gamentos e escorregamento de terra em vias públicas.

Segundo a prefeitura, 12 bairros foram afetados por ala­gamentos entre o sábado e o domingo, dentre os quais, o Jardim Bom Pastor, Vila Curuçá, Bangu, Silveira, Vila Linda, Vila Guiomar e Vila Bastos.

Em São Bernardo, segundo nota da prefeitura, foram regis­tradas quatro ocorrências de escorregamento de terra, todos sem vítimaa. Os casos ocorreram no bairro Ferrazópolis, Vila São José, Riacho Grande e Areião, onde foram realizadas 15 interdições em caráter preventivo. Parte das famílias foi deslocada para casa de parentes e amigos. As demais foram encaminhadas para atendimento social da secretaria de Assistência Social.

Segundo a prefeitura, no sábado, por volta das 18h, foram registrados pontos de ala­gamentos nos bairros Demarchi e Baeta Neves. No bairro Nova Petrópolis, houve uma morte nas proximidades do Córrego Saracantan. O vendedor de frutas Gilvan Pereira de Jesus, 33 anos, foi arrastado pela força da chuva para dentro do córrego, tendo sido encontrado sem vida na madrugada no domingo (9). A mulher de Gilvan, Sheila, e o filho de 17 anos conseguiram ser resgatados por outros moradores. Ambos foram atendidos na UPA do Baeta Neves e receberam alta no domingo.

Nesta segunda, São Bernardo registrou ocorrências de queda de árvores e galhos em diversos bairros, com equipes da Secretaria de Serviços Urbanos atuando para remoção e liberação das vias. Agentes de trânsito atuaram no auxílio do fluxo e a cidade estava com trânsito normalizado, sem pontos de alagamento.

A Defesa Civil de Ribeirão Pires informou que entre o final da tarde desse domingo e o início dessa segunda-feira  as fortes chuvas que caíram sobre a cidade somaram cerca de 110 mm (o acumulado das últimas 72h chega a 134 mm). A cidade, portanto, entrou em estado de Atenção.
Do último sábado até a manhã dessa segunda-feira foram registradas em Ribeirão Pires cinco quedas de árvores; uma queda de muro de arrimo; e desbarrancamento de morro. Nenhuma das ocorrências teve registro de vítimas. Também não há, nesse período, registro de alagamento ou de pessoas desabrigadas.

A Prefeitura de Diadema informou, por meio de nota, que “em virtude das fortes chuvas dos últimos dias o município registrou seis pontos de alagamentos e duas quedas de árvores, mas sem vítimas fatais nem desabrigados”.

QUEDA DE MURO
Em Rio Grande da Serra não houve registro de desli­zamentos e alagamentos. Segundo a prefeitura, houve uma ocorrência de queda de muro na madrugada desta segunda-feira, com abalamento de estrutura da residência. A Defesa Civil esteve no local e constatou o risco e interditou a residência e os moradores foram levados para casa de parentes.

A Defesa Civil de São Caetano informou que, apenas na madrugada desta segunda-feira, caiu chuva de aproximadamente 115mm, quase o esperado para todo o mês na cidade. Durante a madrugada houve alguns pontos de ala­gamentos, como na Avenida Guido Aliberti, em quase toda sua extensão, nos bairros Centro, São José e Fundação. A Defesa Civil foi acionada e rea­lizou quatro resgates de pessoas que ficaram ilhadas na Avenida Guido Aliberti.

A prefeitura informou, ain­da, que dois muros cederam, sendo um na Avenida Presidente Kennedy e outro na Avenida Guido Aliberti.
Mauá afirmou que não houve ocorrências na cidade, nem pontos de alagamento, desabamentos, quedas de árvores ou outros problemas.

“Eventual falta de energia foi pontual e localizada, sendo resolvida dentro do prazo estabelecido pela concessionária. As equipes da Defesa Civil conti­nuam acompanhando e monitorando”, destacou a prefeitura.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*