Esportes, Paulistão

Choque-Rei no Morumbi é tentativa de Abel Ferreira vencer Ceni pela primeira vez

Choque-Rei no Morumbi é tentativa de Abel Ferreira vencer Ceni pela primeira vez
Ceni, no comando de Flamengo e São Paulo, derrotou Abel nos quatro confrontos entre os dois. Fotos: Divulgação/SPFC/SEP

Abel Ferreira tem quatro taças em 16 meses de Palmeiras, números impressionantes e marcas históricas. No entanto, ainda não venceu Rogério Ceni. O clássico contra o São Paulo nesta quinta-feira (10), às 20h30, no Morumbi, é a quinta oportunidade em que o português tenta derrotar o ex-goleiro.

Sempre no comando alviverde, Abel foi derrotado por Ceni nos quatro confrontos entre os dois. Ceni soma três triunfos quando estava à frente do Flamengo e um como técnico do São Paulo, no fim do ano passado. Naquele Choque-Rei, o Palmeiras jogou com reservas porque a prioridade era a final da Libertadores com o Flamengo e perdeu por 2 a 0 em casa para o time tricolor, que comemorou muito o triunfo, determinante para escapar do rebaixamento.

Com o Flamengo, Ceni venceu Abel no Campeonato Brasileiro de 2020 (2 a 0) e de 2021 (1 a 0). Na Supercopa do Brasil, houve empate por 2 a 2, mas a equipe carioca faturou nos pênaltis o torneio.

O momento positivo do Palmeiras traz tranquilidade para Abel, mas a desvantagem no retrospecto incomoda um pouco o técnico, que escalou uma formação quase toda reserva diante do Guarani – dos titulares, apenas Weverton e Gómez começaram o jogo – e indicou que utilizará titulares no clássico desta quinta.

Os desfalques são o zagueiro Luan (lesão na coxa esquerda) e os meio-campistas Gabriel Menino e Patrick de Paula (torção no tornozelo direito). O Palmeiras está invicto no Paulistão, ostenta a melhor campanha do Estadual mesmo com dois jogos a menos e lidera o Grupo C, com 20 pontos. Depois do São Paulo, o time alviverde encara outros dois clássicos em sequência: domingo enfrenta o Santos e na quinta duela com o Corinthians. Os dois jogos serão no Allianz Parque.

“É uma sequência de clássicos. São jogos difíceis, de rivalidade, mexem com o sentimento do torcedor e com o nosso. Vamos mais atentos para esses jogos. Serão grandes jogos, vamos nos preparar bem”, disse o goleiro Weverton, para quem o elenco está ainda mais faminto por conquistas. “O que mais mudou de 2021 foi talvez nossa vontade de vencer cada vez mais. Temos muito mais vontade que no ano passado. Ganhar é muito bom. O preço é caro, mas estamos sempre dispostos a pagar.”

No São Paulo, campeão paulista em 2021 justamente em cima do Palmeiras, o clima também é bom. O time de Ceni engatou três triunfos seguidos no Estadual, incluindo duas vitórias nos clássicos com Santos (3 a 0) e Corinthians (1 a 0). Ganhar do Palmeiras, portanto, fecharia a trinca perfeita em clássicos na primeira fase da competição. A equipe soma 17 pontos e lidera o Grupo B.

Recuperado de covid-19, Jandrei voltou a treinar na véspera do jogo. Porém, como o protocolo da Federação Paulista de Futebol (FPF) exige dez dias de afastamento, o titular da meta são-paulina mais uma vez será Volpi. O volante uruguaio Gabriel Neves está fora porque sofreu um estiramento muscular na panturrilha da perna esquerda, e o lateral-direito Igor Vinicius, também com problema muscular, mas na coxa direita, é outro que continua em tratamento.

Acostumado a rodar o elenco, Ceni não deve repetir a escalação. Fará mudanças de acordo com a maneira como joga o rival. Certo é que, protagonistas neste início de temporada, os garotos continuarão a ter espaço entre os titulares. Um deles é Rodrigo Nestor, muito elogiado pelo treinador. “Estamos fisicamente na melhor fase desde que voltamos das férias e, com a torcida no Morumbi, vamos conseguir sair com a vitória”, disse o confiante volante.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*