Copa do Brasil, Esportes, Futebol

Ceni deve manter sistema tático, mas dupla de zaga pode mudar no Maranhão

Ainda é muito cedo para analisar o elenco são-paulino com base apenas na derrota para o Audax por 4 a 2, no domingo, pela abertura do Paulistão. Mesmo assim, o técnico Rogério Ceni pode tirar algumas conclusões do que é necessário trabalhar para a sequência da temporada.

Para a partida de amanhã (9) contra o Moto Club, em São Luís (MA), pela Copa do Brasil, o treinador espera já corrigir falhas apresentadas no jogo contra o time de Osasco. O ex-goleiro não deve mudar o sistema tático utilizado (4-1-4-1), mas pode trocar algumas peças e acertar alguns detalhes.

A defesa do São Paulo, único setor elogiado na última temporada, falhou contra o Audax. No primeiro gol, por exemplo, Douglas e Buffarini bateram cabeça. Até mesmo por conta desse lance, Douglas virou alvo de críticas e corre o risco de perder espaço. Uma opção seria recuar Rodrigo Caio para a zaga e colocar João Schmidt no meio. Porém, os jogadores fazem questão de eximir Douglas de culpa pelo resultado.

Maicon: “Todos que entraram no time tiveram culpa”.Foto: Erico Leonan/SPFC

“É um lance que só acontece com quem está lá dentro. Douglas fez uma boa partida no tempo que jogou, e a equipe no geral não conseguiu anular nosso adversário. Se você vir o segundo gol, principalmente, foi construído no meio de campo. Não é um outro jogador que teve culpa, é o contexto geral. Todos que entraram tiveram culpa”, analisou o zagueiro Maicon.

Apesar de Ceni ter solicitado a contratação de um meia, a criação  foi elogiada. A única novidade deve ser a entrada de Cícero no lugar de Wel­lington Nem.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*