Esportes, Futebol

CBF demite Micale e faz ‘limpa’ em comissão técnica campeã olímpica

Seis meses depois de conquistar a inédita medalha de ouro olímpica no futebol, o técnico da seleção brasileira sub-20, Rogério Micale, foi demitido ontem (20) pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Micale não resistiu ao péssimo desempenho no Sul-Americano. Foto: ArquivoMicale perdeu o cargo após a fracassada campanha do time no Sul-Americano sub-20, disputado no Equador. A equipe nacional ficou no quinto lugar e, com isso, não se classificou para o Mundial da categoria.

A saída do treinador foi definida em uma rápida reunião com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero. O substituto de Micale será definido por Edu Gaspar, novo homem forte das seleções de base. O técnico pretende agora comandar um clube da elite do futebol brasileiro.

Micale ganhou notoriedade no ano passado ao aceitar o cargo de técnico da seleção olímpica após Tite recusar o convite para comandar a equipe nos Jogos do Rio. Até então, o Brasil nunca havia conquistado o ouro. Com a ajuda de Neymar e companhia, levou o time ao título inédito.

Além de Micale, foram demitidos o preparador de goleiros Rogerio Maia, o coordenador de scout Paulo Xavier, o administrador Gustavo Copertino e o supervisor Vinicius Costa. Antes, o coordenador das categorias de base, Erasmo Damiani, já havia deixado o cargo. Em todos os casos, pesou na decisão a má campanha no Sul-Americano.

Opções

Para ocupar o cargo de Micale, dois nomes são apontados como favoritos: Osmar Loss, auxiliar-técnico do Corinthians; e Sylvinho, auxiliar de Tite.

No caso do ex-lateral, uma das saídas estudadas é a permanência na comissão da seleção principal e trabalho paralelo com a seleção sub-20, que não tem calendário previsto para 2017.

A ideia é que o treinador a ser escolhido lidere o time olímpico até os Jogos de Tóquio, em 2020.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*