Últimas Notícias

Casos de covid no ambiente escolar é 33 vezes menor do que a do Estado, diz Educação

Boletim epidemiológico realizado pela Comissão Médica da Educação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) aponta que a taxa de incidência de casos confirmados por 100 mil habitantes notificados no Sistema de Informação e Monitoramento da Educação para Covid-19 (Simed) é muito inferior àquela observada no estado de São Paulo.

Segundo a pasta, no pe­ríodo acumulado, desde a pri­meira até a nona semana epide­miológica, a taxa de incidência notificada pelas escolas públicas e privadas foi 33 vezes menor do que a do Estado.

O cenário, conforme o go­verno do estados, revela a consonância com as evidências científicas que apontam que os números de contaminação relativos àqueles que frequentam o ambiente escolar são sempre inferiores aos da transmissão comunitária.

“As escolas são ambientes mais seguros porque aumenta a garantia de que os protocolos de segurança serão respeitados. Ao mesmo tempo, a escola possui instrumentos para notificar e registrar casos que muitas vezes refletem uma contaminação ocorrida fora do universo escolar, reproduzindo os índices regis­trados na comunidade”, afirmou o epidemiologista Wanderson Oliveira, coordenador da Comissão Médica da Seduc-SP.

Em dezembro do ano passado, a Seduc lançou o Sistema de Informação e Monitoramento da Educação para Covid-19 (Simed), para registrar casos suspeitos e confirmados de covid-19 entre alunos, professores e funcionários. Para garantir a segurança, o Simed foi desenvolvido dentro da Plataforma da Secretaria Digital, cujo acesso é restrito aos profissionais cadastrados nas escolas, diretorias de ensino e Seduc.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*