Diadema, Minha Cidade, Sua região

Casa do Hip Hop será centro de excelência para dançarinos de breaking

Espaço passa a integrar a partir de julho o roteiro do Giro Cultural. Foto: Reprodução FacebookDiadema, que já é referência na formação de dançarinos de breaking, está prestar a dar mais um passo na valorização e formação desses atletas. A prefeitura vai implementar na Casa do Hip Hop, que completa 18 anos em julho, um centro de excelência para a formação desses atletas. Atletas, sim, porque o breaking foi incluído como modalidade nos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2018, na Argentina.

“Vamos trabalhar fortemente a iniciação de crianças, de adolescentes. Com acompanhamento multidisciplinar e total atenção nos atletas de alto rendimento, porque já temos uma tradição e queremos continuar formando e descobrindo talentos”, destacou o secretário de Cultura Eduardo Minas, durante evento de reinauguração do Centro Cultural Canhema e da Casa do Hip Hop, realizado na noite de ontem (31). A decisão foi reforçada pelo presidente da Câmara, Marcos Michels (PSB). “Vamos criar aqui um centro de aperfeiçoamento do breaking”, ressaltou.

A revitalização do espaço, que não passava por uma grande intervenção há muitos anos, incluiu a pintura geral do prédio e reformas no telhado, na parte elétrica e hidráulica. Também foram feitas troca de piso e da cobertura do pátio e do paisagismo. Salas internas foram redimensionadas e o local ganhou espaço comunitário com quadra de basquete de rua para jogos noturnos.

Outra novidade foi a implementação da sala de leitura, com mais de 2.000 livros e a criação do acervo “Carolina de Jesus” sobre Cultura Negra. Carolina, mineira de Sacramento, é autora de “Quarto de Despejo”, traduzido para 13 idiomas e que se tornou best-seller na América do Norte e na Europa.

Giro Cultural

O Centro Cultural Canhema e a Casa do Hip Hop passam a integrar, a partir de julho, o roteiro do programa Giro Cultural, com visitações no espaço e oficinas com os elementos do hip hop, como a dança e o grafite. A coordenadora do espaço, Luzia Alves, comemorou o que chamou de “retorno à vida” do equipamento. “Sou funcionária pública há 30 anos, e ver um espaço como este, que precisava de muitos cuidados, ser reparado e rapidamente tomado pela população, é um sentimento de muita felicidade”, declarou.

A direção já programa um mês todo de atrações para comemorar os 18 anos da Casa. “Sempre fazemos um evento, mas dessa vez teremos vários. Incluindo, se possível, uma vivência artística de dez dias, com as pessoas o tempo todo aqui, vivendo o espírito da Casa”, afirmou. “Mais do que nunca, a gente merece”, concluiu.

Dançarino de breaking e integrantes dos grupos Funk Fockers e Diademaica, Daniel Siles Maia lembra que todas as atividades vinham sendo feitas com pouco ou nenhum apoio da administração, mas que essa recente proximidade da gestão traz a expectativa de resultados ainda melhores. “Agora poderemos pensar em eventos maiores, com mais estrutura”, declarou.

O prefeito Lauro Michels (PV) destacou que tem sido a missão da Secretaria de Cultura recuperar os equipamentos municipais – o Centro Cultural Serraria também foi reformado e entregue esse ano – que outros espaços também passarão por melhorias, como os centros culturais Promissão e Taboão, por exemplo. “A comunidade precisa participar. Entender que faz parte da construção, da mudança, ou então nada disso vai acontecer”, pontuou, convocando a população a conservar o espaço.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*