Editorias, Notícias, São Paulo

Capital e Estado se unem em projeto para Cracolândia

Programa, chamado de Redenção, será focado na região entre a Estação da Luz e o Viaduto Santa Ifigênia. Foto: Roverna Rosa/Agência BrasilA Prefeitura de São Paulo anunciou ontem (10) novo projeto para a Cracolândia, ponto de concentração de usuários de crack no bairro da Luz, região central da cidade. O programa, que será chamado de Redenção, ainda não está formatado, mas será feito de forma integrada com o governo estadual. Secretarias das duas esferas de governo deverão atuar em grupos de trabalho para apresentar uma proposta final em 60 dias.

O prefeito João Doria disse que a nova iniciativa deve começar em abril e terá cinco eixos: policial, social, medicinal, urbanístico e de zeladoria urbana. O anúncio foi feito na Secretaria de Estado de Segurança Pública de São Paulo, após reunião entre as pastas envolvidas.

A nova ação deverá, de acordo com o secretário municipal de governo, Julio Semeghini, aproveitar a experiência acumulada do programa estadual, Recomeço, e municipal, De Braços Abertos (DBA). “Você está usando a experiência das duas coisas boas”, disse sobre o projeto que deverá ser implementado não só na região da Luz, mas em outros sete pontos da capital paulista.

As atividades que serão desenvolvidas a partir de abril vão levar em consideração, segundo o secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara, a multiplicidade de perfis encontrados na Cracolândia.

“Identificamos 14 tipos de pessoas que estão lá: com doença mental, com doença física, com tuberculose, com sífilis. São muito diferentes. Então, não é só uma questão de encontrar uma casa e um emprego”, ressaltou.
A polícia Civil e Militar deverá continuar atuando de forma pontual na região, segundo secretário estadual de Segurança Pública, Mágino Barbosa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*