Diadema, Política-ABC, Sua região

Candidato a estadual, Moreni diz que não usará resultado da eleição para concorrer em 2020

Candidato a estadual, Moreni diz que não usará resultado da eleição para concorrer em 2020
Moreni: “podemos melhorar a vida das pessoas”. Foto: Reprodução/Facebook

O PT de Diadema conta nestas eleições com Renato Moreni na disputa por vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo. O petista, que já disputou seis eleições desde 2004, incluindo duas a deputado estadual, des­tacou que hoje está mais bem preparado para re­presentar a população. O candidato afirmou, em entrevista ao Diário Regional, que sua motivação para continuar disputando pleitos apesar das sucessivas derrotas é “que exis­tem muitas coisas que podem ser feitas para melhorar as condições de vida das pessoas”.

“Acredito que todos os deputados estaduais e federais que forem eleitos no dia 7 têm uma tarefa central, que é de se colocar a serviço da população. O mandato não deve e não pode ser algo para benefício próprio. Tem ser para tratar das questões políticas”, destacou.

Segundo Moreni, o primeiro passo para se realizar as mudanças que a população anseia é fazer, de fato, uma reforma política que represente o tamanho do Brasil. “O que existe hoje é que a pessoa disputa a eleição agora, disputa daqui a dois anos e depois em mais dois anos. É pi­cadinho, ao invés de ser a cada quatro anos (tempo do mandato).”

O candidato assumiu o compromisso de não disputar as eleições municipais em 2020, independentemente do resultado das urnas este ano. “Existe um grupo de pessoas que hoje me apoiam. Então, assumi um compromisso: sou candidato a deputado estadual em 2018 e não usarei o resultado para disputar a vereador nem a prefeito em 2020. Em 2020 apoiarei os candidatos que hoje estão ao meu lado nesta campanha”, prometeu.

REPRESENTATIVIDADE

Moreni destacou que o ABC está perdendo sua capacidade na questão de política pública devido à baixa representatividade na Alesp. “O ABC tem quase 3 mi­lhões de habitantes, então, tem um papel preponderante nessa questão da política pública. Acredito que o ABC está perdendo muito a sua capacidade. Empresas estão ido embora por falta de capacidade política também dos prefeitos. Você perde emprego, aumenta a violência. É um ciclo”, ressaltou.

O candidato citou como exem­plo Diadema, que está há mais de dez anos sem ter um repre­sentante na Assembleia. “Cada deputado estadual, segundo o site da própria Alesp, tem direito a emenda parlamentar de R$ 4,5 milhões por ano, que poderia ser pautada e transformada em políticas públicas para Diadema”, afirmou.

Dentre as propostas que defende, Moreni destacou a criação do Exame Paulista do Ensino Médio (Epem), que seria o equivalente ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), só que em âmbito estadual. “O estado continuaria usando o Enem. Porém, a USP, Unesp, Unicamp e Fatec fornecem poucas vagas de sua totalidade para o Enem. Com o Epem se pagaria taxa única e faria prova única. Isso potencializaria a inserção no ensino superior. O Epem seria fundamental porque, além de fortalecer muito a região do ABC, também seria capaz de atingir as pessoas que estão lá no fundão de São Paulo, que estão perto das divisas como do Paraná, Minas”, afirmou Moreni, que também propõe o uso de 10% das multas de trânsito para financiar o passe livre para estudantes.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*