Diadema, Política-ABC, Sua região

Câmara de Diadema instala CPI para apurar contratos da educação

Marcos Michels negou que tenha havido qualquer tipo de atraso nos ritos. Foto: ArquivoA mesa diretora da Câmara de Diadema leu ontem (6) o decreto legislativo que instala efetivamente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar supostas irregularidades em contratos da Secretaria de Educação. Protocolada pelo vereador Sérgio Ramos da Silva, Companheiro Sérgio (PPS), que será o presidente, a comissão terá como provável relator Josemundo Dário Queiroz, o Josa (PT), e como membros Ricardo Yoshio (PRB), Rodrigo Capel (PV) e Celio Lucas de Almeida, o Celio Boi (PSB).

Na próxima semana, reunião deve formalizar o relator e definir cronograma de atividades. A oposição reclamou do que chamou de “morosidade da mesa diretora em finalmente instalar a CPI”. “Os prazos têm sido esticados até o limite máximo. Na segunda-feira da semana que vem já ia completar um mês que foi protocolada”, disse Josa.

O presidente da Câmara, Marcos Michels (PSB), negou que tenha havido qualquer tipo de atraso nos ritos. “Sou a principal pessoa que quer ver essa CPI andando. Lá atrás a gente poderia ter restringido, mas não foi feita”, afirmou Michels. O departamento Jurídico da Câmara apontou problemas na definição do objeto de investigação e foi feito um aditamento, para que fosse necessário recomeçar o procedimento.

Existe outra CPI protocolada na Casa, para investigar supostas irregularidades em contratos da Secretaria de Esportes e Lazer, dessa vez protocolada pelo vereador Cícero Antônio da Silva, o Cicinho (PRB). O departamento jurídico já emitiu parecer deferindo o pedido e na próxima sessão a nova comissão deve ser instaurada e os líderes informados e instados a apresentar os membros.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*