Esportes, Paulistão

Calleri faz de bicicleta e garante vitória do São Paulo sobre o Água Santa

Calleri faz de bicicleta e garante vitória do São Paulo no Paulistão
Calleri cumprimenta companheiros após marcar o segundo gol do São Paulo no Inamar. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Um golaço de bicicleta de Calleri no final da partida garantiu a vitória do São Paulo sobre o Água Santa por 2 a 1, nesta segunda-feira (28), pela nono rodada do Campeonato Paulista. O resultado colocou o time do Morumbi na liderança do Grupo B do Estadual, com os mesmos 14 pontos do São Bernardo, mas à frente pelos critérios de desempate e um jogo a menos.

O revés deixa o Netuno na zona do rebaixamento. A três rodadas do encerramento da primeira fase, a equipe do técnico Sérgio Guedes soma sete pontos, na 15ª colocação geral, um ponto atrás da Internacional, primeiro time fora do Z2.

O duelo começou do jeito que se imaginava: o São Paulo com posse de bola e tentando o gol, enquanto o Água Santa recuava e esperava alguma chance para contra-atacar, mesmo atuando em casa. A primeira chance do Tricolor veio aos 13, com Reinaldo, que cruzou e Rigoni apareceu na segunda trave, mas mandou para fora.

No toque de bola o São Paulo tentava chegar ao gol e por pouco não marcou em uma jogada envolvente no ataque, quando a bola sobrou para Igor Gomes, mas o meio-campista chutou muito mal, desperdiçando ótima oportunidade. A resposta tímida do Água Santa veio na sequência, quando Dadá Belmonte arriscou de longe, mas Jandrei defendeu com tranquilidade.

Com espaços reduzidos para criar as jogadas, a alternativa do São Paulo era apostar nos lances pelos lados do campo, principalmente no setor esquerdo, com Reinaldo, que teve boa chance, mandando de primeira para o gol, mas a bola saiu um pouco sem direção.

Até que, aos 36 minutos, o São Paulo fez boa jogada e a bola sobrou para Juan dentro da área. O jogador chutou forte e o goleiro Victor Souza fez um milagre. No rebote, o atacante tricolor acabou sendo puxado por Alex Silva e o juiz marcou pênalti. Reinaldo cobrou com perfeição e abriu o placar, para alegria da torcida no estádio.

Com a vantagem no marcador, o São Paulo tinha a possibilidade de mudar o jeito de jogar, pois o adversário precisaria se arriscar mais e com isso o time de Rogério Ceni poderia encontrar mais espaços. Só que nem teve tempo para ajustar o time e logo sofreu o empate.

Aos 43, em um erro de posicionamento defensivo, o cruzamento da esquerda foi na cabeça de Fernandinho, que não conseguiu acertar direito e a bola sobrou para Alex Silva, livre, no lado direito da área. O lateral ajeitou e chutou cruzado, sem chance para Jandrei, e empatou o confronto. “Às vezes a gente comete um erro bobo, igual aconteceu ali no pênalti, mas o futebol é bom por isso. Eu errei, mas depois fui coroado com o gol”, disse o lateral do Água Santa.

Na volta do intervalo, o São Paulo tinha muita dificuldade para criar e os donos da casa se aproveitaram disso e quase viraram o jogo em duas oportunidades, uma com Álvaro, que chutou com perigo, e outra com Fernandinho, que mandou para fora. Vendo o time abaixo do que tinha apresentado no primeiro tempo, Ceni mexeu e colocou quatro jogadores: Luciano, Calleri, Gabriel Sara e Marquinhos.

A ideia era deixar a equipe ainda mais ofensiva e a estratégia ficou mais fácil quando Fernandinho foi expulso, aos 22 minutos, deixando o Água Santa com um jogador a menos. A partir daí, o São Paulo manteve a posse de bola e os donos da casa recuaram ainda mais, mostrando-se satisfeitos com o empate até pela circunstância da partida.

O São Paulo pressionou, tentou, mas tinha muita dificuldade para vencer a marcação do Água Santa. Até que, no final do jogo, aos 44 minutos, a bola sobrou para Calleri na área, que improvisou e acertou uma linda bicicleta, fazendo o segundo gol e garantindo a vitória do tricolor fora de casa. Antes do apito final, o Netuno ainda perdeu outro jogador, Helder, também expulso.

Pela décima rodada, o São Paulo volta a campo no sábado, quando fará o clássico com o Corinthians, às 16h, no Morumbi. O Água Santa, por sua vez, terá pela frente a Ponte Preta, também no sábado, mas às 20h30, em Campinas.

ÁGUA SANTA 1 x 2 SÃO PAULO

Gols: Reinaldo, aos 38, e Alex Silva, aos 43 minutos do 1º tempo. Calleri aos 44 minutos da 2ª etapa. Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira. Cartões vermelhos: Fernandinho e Hélder. Renda: R$ 228.900 (6.028 pagantes). Estádio: do Inamar, em Diadema.

ÁGUA SANTA

Victor Souza; Alex Silva (Leandro Silva), Helder, Marcondes e Rhuan; Rodrigo Sam, Caique (Jeferson Bahia) e Cristiano (Lelê); Dadá Belmonte, Álvaro (Alyson) e Fernandinho. Técnico: Sérgio Guedes.

SÃO PAULO

Jandrei; Moreira, Arboleda, Miranda e Reinaldo; Pablo Maia (Andrés Colorado), Rodrigo Nestor e Igor Gomes (Marquinhos); Rigoni (Luciano), Éder (Calleri) e Juan (Gabriel Sara). Técnico: Rogério Ceni.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*