Esportes, Libertadores

Bruno Henrique brilha, e Palmeiras vence na Colômbia

Bruno Henrique brilha, e Palmeiras vence na Colômbia
Bruno Henrique abraça Dudu após abrir o placar na Colômbia. Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

Mesmo mancando, o meio campista Bruno Henrique pediu para bater na disputa de pênaltis que eliminou o Palmeiras da Copa Libertadores de 2017 contra o Barcelona-EQU. O volante errou o chute.

Na reestreia do time alviverde na competição, ontem (1º) no Interior da Colômbia, a história virou. No primeiro capítulo da campanha palmeirense na competição de 2018, o resultado foi favorável: 3 a 0 sobre o Júnior Barranquilla.

Reserva desde que o técnico Roger Machado chegou, Bruno apareceu como novidade do time titular, ao substituir Tchê Tchê.

A outra mudança foi na lateral esquerda. Michel Bastos, que nem no banco ficou, saiu para a volta de Victor Luís.

O único triunfo de um time brasileiro até agora na primeira rodada da Libertadores – o Vasco joga em duas semanas – começou a se desenhar com a agressão do lateral Germán Gutiérrez em Bruno Henrique, aos 8 minutos de jogo.

Depois de uma dividida na bola, longe da área, Gutiérrez deixou o pé no queixo do adversário. Nem amarelo tinha.

A partida havia começado complicada para o time brasileiro, mas mudou completamente com a expulsão do jogador colombiano.
Com um a mais em campo, o próprio Bruno Henrique – escalado ao lado de Felipe Melo para ajudar a municiar Lucas Lima e os outros atacantes do Palmeiras – pode chegar mais perto da área.

Aos 19 minutos de partida, Dudu recebeu a bola pela direita do campo e lançou, pelo chão, para Bruno Henrique.

Dentro da área, o jogador palmeirense abriu o placar para o time brasileiro. Foi o primeiro gol do meio campista na história da competição.

Com um a menos, os donos da casa demoraram para se organizar novamente.

Roger Machado colocou seu time sempre atrás da linha da bola. Mais fechado, o Palmeiras não correu mais riscos na partida. Muito pelo contrário. No segundo tempo, tendo total controle do jogo, ampliou a vitória.

Coube ao colombiano Miguel Borja – que conhece bem o estádio Metropolitano Roberto Meléndez, onde a seleção colombiana manda seus jogos quando atua em casa – fazer o segundo, aos seis minutos da etapa final.

O terceiro saiu dos pés do artilheiro da noite. Na sua primeira partida como titular da temporada, Bruno Henrique fez o terceiro do Palmeiras e o segundo dele no jogo.

O Júnior Barranquilla ainda perdeu pênalti no final do jogo. Jonatan Álvez chutou por cima da trave de Jaílson. Na outra partida do grupo, Alianza Lima e Boca Juniors, empataram por 0 a 0.

 

JUNIOR BARRANQUILLA 0 X 3 PALMEIRAS

Gol: Bruno Henrique, aos 18 do 1º tempo. Borja, aos 8, e Bruno Henrique, aos 26 da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Enrique Cáceres. Expulsão: Gutiérrez. Estádio: Metropolitano, em Barranquilla, ontem.

JUNIOR BARRANQUILLA

Viera; Piedrahita, Pérez, Rodríguez, Gutiérrez; Pico, Cantillo, Chará (Luis Díaz), Matías Mier (Jorge Arias); Teo Gutiérrez (Ruiz), Jonatan Álvez. Técnico: Alexis Mendoza.

PALMEIRAS

Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins, Victor Luís; Felipe Melo, B. Henrique (Thiago Santos), Lucas Lima (Guerra); Dudu, Borja (Scarpa), Willian. Técnico: Roger Machado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*