Minha Cidade, Regional, Sua região

BRT-ABC avança na construção do novo Terminal São Bernardo

Local abrigará o Centro de Controle Operacional do corredor que ligará a cidade ao Sacomã, na Capital

BRT-ABC avança na construção do novo Terminal São Bernardo
Estrutura metálica da antiga cobertura já está sendo retirada. Foto: Divulgação/BRT-ABC

As obras de construção do Terminal São Bernardo do BRT-ABC, localizado no Centro da cidade, avançaram nas últimas semanas. A estrutura metálica da antiga cobertura já está sendo retirada para início da construção do novo terminal, que abrigará o Centro de Controle Operacional (CCO), de onde será possível controlar, de forma centralizada, a operação do corredor.

Também está sendo colocado o tapume ao redor da praça do terminal, o que permitirá a construção da plataforma que ficará no local. Começou ainda o remanejamento das partes do terminal que funcionarão durante a obra para atendimento do público.

O terminal – que ocupará área de 9.000 m², com acessibilidade universal, plataforma em nível, climatização, wi-fi e cobrança antes do embarque – é um dos três que serão atendidos pelo BRT-ABC. Os demais serão os terminais Tamanduateí e Sacomã.

FASE 1

As equipes também concluíram a preparação e concretagem da pista no trecho de 2,5 km da Fase 1 (São Bernardo-São Paulo), e já começaram as obras no sentido oposto.

Também avançaram as obras de recapeamento no cruzamento da avenida Aldino Pinotti com a rua Dr. Marcel Preotesco e na rua Versolato, em São Bernardo, bem como os trabalhos de confecção dos jardins ao longo do corredor do BRT-ABC.

A Fase 1 começou nas Avenidas Aldino Pinotti e Lauro Gomes, em São Bernardo, e terminou na Avenida Winston Churchill, em Rudge Ramos, divisa com São Caetano.

A próxima fase, com início a partir da divisa com São Caetano até o Terminal Sacomã, começa agora com a liberação da licença ambiental pela Cetesb, publicada no Diário Oficial de 7 de fevereiro.

ENTENDA

O BRT-ABC ligará São Bernardo ao Sacomã, na Capital, passando por Santo André e São Caetano. Terá capacidade de até 600 mil passageiros/dia, com demanda inicial de 173 mil passageiros/dia.

O corredor será operado por 92 ônibus totalmente elétricos fabricados no Brasil, inclusive baterias, por meio de parceria entre empresas como Eletra, Mercedes-Benz, WEG e Caio. O trajeto terá via segregada, com 16 paradas fechadas, com ar-condicionado e wi-fi, mais três terminais.

O investimento total é estimado em R$ 950 milhões e ficará a cargo da Next Mobilidade, empresa privada que será a operadora do corredor.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*