Brasil, Editorias, Notícias

Brasil tem nove casos suspeitos do vírus chinês, sendo três em SP

Brasil tem nove casos suspeitos do vírus chinês, sendo três em SP
Croda atualizou dados sobre casos suspeitos do vírus chinês. Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde informou ontem (29) a existência de nove casos suspeitos de infecção pelo coronavírus no Brasil, mas sem confirmação de nenhum deles. Os dados foram atualizados ontem pela pasta. Segundo o ministério, um boletim de atualização será divulgado diariamente às 16h.

Além dos casos já divulgados em Belo Horizonte (um), Curitiba (um) e Porto Alegre (um), estão sendo investigadas suspeitas no Rio de Janeiro (um), São Paulo (três), Ceará (um) e Santa Catarina (um).

No total, a pasta foi notificada de 33 casos, mas apenas pacientes que apresentam sintomas como febre, tosse e dificuldade para respirar e têm histórico de viagem à China nos últimos 14 dias, mesmo antes de apresentar os possíveis sinais de infecção, são considerados suspeitos.

Os pacientes sob investigação estão sendo monitorados e ficarão isolados até a divulgação do resultado dos exames. Ou­tros quatro casos foram descartados pelo governo.

“Os nove casos que se enquadraram na definição de sus­peito viajaram á China. Nenhum foi de pessoa que teve contato com outro suspeito. Todos se enquadram nessa definição”, disse o diretor do Departa­mento de Imunização e Doenças Transmissíveis, Júlio Croda.

No momento, apenas o primeiro caso suspeito, da estudante de Minas Gerais, está na etapa de teste para coronavírus. Segundo o Ministério da Saúde, é possível que o resultado do teste seja conhecido na próxima sexta-feira (31).

Em todo mundo há 6.065 casos, com 132 mortes, todas na China, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Do total de casos, 68 foram reportados fora da China, onde o vírus se originou, em 16 países.
A OMS corrigiu o nível de alerta para “muito alto” na China” e “alto” em nível regional e no resto do mundo.

SEM BLOQUEIO

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou ontem que não haverá bloqueio de brasileiros que retornem de viagem da China, epicentro da infecção do coronavírus.

A expectativa do governo é que haja redução do fluxo de viagens para o país asiático. “Esse número vai reduzir, pois a recomendação é que os brasileiros pensem três vezes antes de marcar uma viagem para o país. Isso diminui o número de retornos”, disse.

O governo também espera que haja menos chineses viajando para o Brasil nos próximos dias. Isso porque o governo chinês desaconselhou viagens ao exterior à população. “Temos a informação de que essa recomendação pode mudar de status e ter restrição maior por parte do país. Porém, não é atribuição nossa e não haverá interferência nessa questão”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*