Esportes, Outros Esportes

Brasil tem melhor campanha da história na ginástica no Pan

O Brasil encerrou sua participação na ginástica artística nos Jogos Pan-Americanos, em Lima, com mais quatro meda­lhas e chegou ao total de 11 na modalidade, com quatro de ouro, quatro de prata e três de bronze. É a melhor campanha da história no Pan, superando a marca do Rio, em 2007.

Ontem, o Brasil fez mais uma dobradinha, desta vez na barra fixa. Chico Barretto conquistou o ouro e Arthur Nory foi prata numa prova em que os atletas nacionais foram bastante superiores e o lugar no pódio foi decidido nos detalhes. Caio Souza conquistou a prata nas barras paralelas, enquanto Flavia Saraiva foi bronze no solo em um julgamento polêmico, com pedido de revisão de nota do Brasil, mas que não adiantou.

A curiosidade em relação à dobradinha do Brasil no pódio da barra fixa foi que Nory, que iria disputar as paralelas, pediu para Chico ir em seu lugar, a fim de se dedicar apenas ao outro aparelho. O brasileiro foi mal nas barras paralelas, mas na fixa tirou o ouro do companheiro em sua última prova em Lima, em uma disputa emocionante.

Antes, o Time Brasil havia conquistado o ouro por equipes no masculino e o bronze por equipes no feminino, o ouro com Caio Souza e a prata com Arthur Nory no individual geral, o bronze de Flavia no individual geral, o ouro de Chico Barretto no cavalo com alças e a prata de Arthur Zanetti nas argolas.

BADMINTON

Em um dia de poucas meda­lhas para o Brasil em Lima, a delegação nacional garantiu cin­co ontem no badminton. Os pódios levaram o Brasil ao número de 45 medalhas. Assim, o Brasil já assegura seu melhor resultado da modalidade em uma edição dos Pan-Americanos.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*