Brasil, Editorias, Notícias

Bolsonaro: ‘decreto sobre militares para ajudar na fila do INSS está em andamento’

Bolsonaro: ‘decreto sobre militares para ajudar na fila do INSS está em andamento’
Intenção de Bolsonaro era publicar nesta quarta-feira o decreto para encaminhar as contratações. Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolso­naro repetiu nesta quarta-feira (15) que a ideia do governo é convidar militares para participar de mutirão para “diminuir essa fila enorme que está no INSS”. Antecipada pelo Estadão/Broadcast, a contratação de militares da reserva é uma medida encontrada pelo governo para reduzir fila de 1,3 milhão de pedidos sem análise há mais de 45 dias até o fim de setembro de 2020.

“Não é convocar. Podem aceitar o convite para traba­lhar ganhando 30% dos seus proventos. Não tem qualquer encargo trabalhista, não tem nada. É muito simples. Então, a primeira ideia é realmente convidar os militares a participar desse mutirão para a gente diminuir essa fila enorme que está no INSS”, disse o presidente em frente ao Palácio da Alvorada.

Devem ser contratados até 7 mil militares da reserva das Forças Armadas para este serviço. Bolsonaro disse que gostaria de pu­blicar já nesta quarta-feira o decreto para encaminhar as contratações, mas que ainda está discutindo o texto.

“Lógico que tem de ter um treinamento antes (ao militar). Se aprovado, (tra­balha) quase como um atendente. Juntar papelada, orien­tar, esse trabalho aí”, disse Bolsonaro.

Os militares da reserva contratados temporariamen­te para essa função receberão adicional de 30% sobre a remuneração, pago pelo próprio INSS. O custo estimado pelo governo federal é de R$ 14,5 milhões mensais durante nove meses – ao todo, gasto de R$ 130,5 milhões.

A expectativa é que o acúmulo de requerimentos caia numa velocidade de 150 mil a 160 mil pedidos ao mês. Sem a estratégia, o governo levaria cerca de 15 meses para acabar com a fila, prazo agora reduzido a seis meses.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*