Economia, Notícias

Bolsa dispara e atinge maior nível desde março; dólar cai a R$ 5,45

Bolsa dispara e atinge maior nível desde março
Bovespa fechou nesta segunda-feira em alta de 4,25%, aos 85.663,48 pontos. Foto: Arquivo

Em meio à aceleração do coronavírus no país, as restrições de viagem impostas ao Brasil pelo governo norte-americano, ou os momentos pouco republicanos da reunião ministerial do dia 22 de abril, não impediram o Ibovespa de iniciar a semana subindo a ladeira, com giro financeiro relativamente sólido apesar do feriado nos EUA pelo Memorial Day.

Puxado pelo segmento de bancos, e com ganhos bem distribuídos a outros setores, o principal índice da B3 fechou nesta segunda-feira (25) em alta de 4,25%, aos 85.663,48 pontos, atingindo assim o maior nível de encerramento desde 10 de março (92.214,47). O giro financeiro totalizou R$ 21,2 bilhões na sessão. No mês, o Ibovespa avança 6,41%, cedendo agora 25,93% no ano.

“O que aconteceu hoje ainda refletiu o que tivemos no final da sexta-feira – quando, com o índice a vista já fechado, os futuros do Ibovespa saíram de queda de 1% para alta de quase 2%, enquanto o mercado tomava conhecimento do vídeo da reunião de 22 de abril”, disse Matheus Soares, analista da Rico Investimentos.

Soares acrescenta que, apesar do ruído em torno da reunião, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi prestigiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No momento em que fazia críticas a outros setores do governo, especialmente a áreas de inteligência, Bolsonaro se referiu a Guedes de forma positiva, ministro sobre o qual tinha “zero” a reclamar.

“Em breve fala, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou na reunião a importância do teto de gastos como premissa que permitiu a redução dos juros, e Bolsonaro fez observação depois, no que pareceu grau de alinhamento com a equipe econômica e a questão fiscal”, acrescentou Soares.

Em outra passagem mais notória da reunião, a retórica urgente utilizada pelo ministro da Economia, ao comentar a necessidade de privatizar o Banco do Brasil, colocou a ação ON da instituição na ponta do segmento nesta sessão, em alta de 10,49% no fechamento.

dólar fechou na menor cotação desde 30 de abril, cotado a R$ 5,4579, (queda de 2,18%). Em dia de fraco volume de negócios, a visão nas mesas de câmbio foi de que o vídeo da reunião não eleva as chances de impeachment do presidente – o que diminui, por ora, o risco político e fez a Bolsa disparar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*