Brasileirão, Esportes

Bahia vence São Paulo em confronto direto e se afasta do Z4 do Brasileirão

Bahia vence São Paulo em confronto direto e se afasta do Z4 do Brasileirão
O São Paulo, de Shaylon, não consegue embalar no Campeonato Brasileiro. Foto: Rubens Chiri/SPFC

O Bahia levou a melhor sobre o São Paulo na Arena Fonte Nova neste domingo (7) e colou nos rivais paulistas na tabela do Campeonato Brasileiro. O jogo da 30ª rodada do campeonato terminou com vitória dos mandantes por 1 a 0, com gol marcado por Rossi já no segundo tempo. Apenas um ponto separa os dois times na classificação.

A invencibilidade do Bahia desde que o técnico Guto Ferreira foi anunciado continua. Já são sete partidas, com quatro empates e três vitórias para o time baiano. Com mais três pontos, o Bahia chega a 36 e abre diferença de seis para o Sport, primeiro time na zona de rebaixamento.

O Bahia é o 14º colocado, uma posição atrás do São Paulo, que tem 37 pontos e vê a briga pela Libertadores ficar mais difícil. Oscilando na competição, o São Paulo entrou em campo tentando embalar no Brasileirão após a vitória sobre o Internacional em casa na última rodada, mas voltou a tropeçar e fica no setor intermediário da tabela.

Com o Bahia tentando sair rápido ao ataque e pressionar a saída de bola adversária, o São Paulo começou a partida ficando mais no campo de ataque. A primeira grande jogada ofensiva aconteceu aos dez minutos e foi protagonizada pelo time paulista. Orejuela lançou para Gabriel Sara, que dominou e bateu bem para defesa de Danilo.

A partir daí, o Bahia cresceu no jogo e começou a dominar. Aos 14, Juninho Capixaba fez boa jogada e bateu no canto com muito perigo. Thiago Volpi fez a defesa. O Bahia seguiu em cima e, dois minutos depois, foi a vez de Gilberto bater colocado e quase marcar para o time da casa. Sem conseguir criar jogadas de perigo, o São Paulo viu o Bahia pressionar em busca do gol. Gilberto levou perigo em dois cabeceios. No melhor deles, aos 43 minutos, Volpi fez defesa espetacular após belíssimo cruzamento de Capixaba para Gilberto.

O intervalo da partida na Arena Fonte Nova foi marcado por uma homenagem à cantora Marília Mendonça, que morreu na última sexta-feira em um acidente aéreo. Antes de começar o jogo, torcedores do Bahia cantavam músicas de Marília, puxados pelo sistema de som do estádio.

Com a bola rolando novamente, o jogo era morno e o São Paulo esbarrava na falta de criatividade, enquanto o Bahia criava com mais facilidade. Aos nove minutos, Gilberto criou boa jogada dentro da área e a bola passou raspando a trave. O lance empolgou o Bahia, que seguiu em cima no ataque por algum tempo.

No momento em que o jogo era sonolento, o Bahia conseguiu tirar o zero do placar, aos 31 minutos. Voltando de lesão, o atacante Rossi entrou em campo para marcar. Após cobrança de falta na lateral, Volpi saiu de soco e a bola caiu no pé do atacante do Bahia, que dominou e bateu colocado para marcar um belo gol.

Aos 45 minutos, quase saiu o empate do São Paulo. Benítez recebeu fora da área e bateu colocado, mas Danilo Fernandes fez grande defesa para manter o Bahia em vantagem. Nos acréscimos, Shaylon, do São Paulo, repetiu lance parecido com o gol do Rossi, mas a bola foi para fora. O 1 a 0 permaneceu no placar até o apito final.

O São Paulo segue na região Nordeste do país para mais um jogo fora de casa. O time paulista vai até o estado do Ceará para enfrentar o Fortaleza no estádio Castelão, na próxima quarta-feira. Para estender a invencibilidade, o Bahia tem compromisso contra o Flamengo no Maracanã, na 31ª rodada. O jogo está marcado para quinta-feira.

BAHIA 1 X 0 SÃO PAULO

Gol: Rossi, aos 31 minutos do segundo tempo. Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF). Renda: R$467.457 (18.293 presentes). Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

BAHIA

Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Raniele), Daniel (Rodriguinho), Raí Nascimento (Rossi), Juninho Capixaba e Lucas Mugni (Luizão); Gilberto (Hugo Rodallega). Técnico: Guto Ferreira.

SÃO PAULO

Thiago Volpi; Orejuela (Shaylon), Arboleda, Miranda, Léo (Rodrigo Nestor) e Reinaldo (Welington); Liziero, Igor Gomes e Gabriel Sara (Benítez); Rigoni e Luciano (Jonathan Calleri). Técnico: Rogério Ceni.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*