Esportes, Paulistão

São Caetano vence Palmeiras e fica a uma vitória da 2ª fase do Paulistão

São vence reservas do Palmeiras e fica a uma vitória da segunda fase
Chiquinho comemora o gol do São Caetano no Allianz Parque. Foto: Ale Vianna/Eleven/Folhapress

O que parecia improvável há três rodadas está perto de virar realidade: o São Caetano está a uma vitória da classificação aos mata-matas do Campeonato Paulista. O Azulão surpreendeu os re­servas do Palmeiras, venceu o alviverde por 1 a 0 no Allianz Parque e ficou próximo da segunda fase.

Depois de flertar com a zona do rebaixamento, a equipe do ABC engrenou três vitórias consecutivas – Ferroviária, São Bento e, ontem (5), Palmeiras. Agora, soma 13 pontos no Grupo B, um a menos do que o líder São Paulo e três à frente da terceira colocada Ponte Preta.

Como tem duas vitórias a mais do que a Macaca (quatro a duas), o São Caetano passa a depender de apenas um triunfo nos dois jogos que faltam (Botafogo na quinta-fei­ra e Bragantino no domingo) para se classificar sem depender de outros resultados.

O Palmeiras, por sua vez, coleciona a segunda derrota consecutiva na competição, já que havia perdido para o Corinthians, em Itaquera, no dia 24 de fevereiro.

O resultado, porém, não altera a situação do alviverde, que está classificado aos mata-matas do Estadual.

Na primeira etapa, o São Caetano não só abriu logo o placar, aos sete minutos, como ainda teve condições de ampliar. O gol dos visitantes saiu de um chute cruzado do meia Chiquinho. Livre, no lado direito da área de Fernando Prass, o jogador recebeu cruzamento vindo da esquerda e disparou.

A melhor chance do Palmeiras na etapa inicial surgiu aos 31 minutos, quando Thiago Santos cabeceou no travessão de Helton Leite.

Na reta final do primeiro tempo, mesmo com o São Caetano limitado a marcar, Fernando Prass precisou deixar a área e desarmar o atacante Erminio por duas vezes na mesma jogada.

Mudanças

No segundo tempo, com as entradas de Willian, Moisés e Papagaio, o Palmeiras chegou mais ao ataque, mas levou pouco perigo aos goleiros Helton Leite, que sentiu uma lesão, e Paes, que o substituiu. A melhor chance foi uma cobrança de falta de Gustavo Scarpa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*