Minha Cidade, Regional, Sua região

Autoridades de segurança questionam dados do Atlas da Violência

Autoridades de segurança questionam Atlas da Violência
Quatro cidades do ABC tiveram queda na taxa de homicídios, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) e a Polícia Militar questionaram os dados do “Atlas da Violência 2018: políticas públicas e retratos dos municípios brasileiros”, que situam Santo André e São Bernardo entre as 123 cidades brasileiras que concentram 50% do total de mortes violentas do país em 2016. Segundo o estudo, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) com base em dados do Ministério da Saúde, os municípios do ABC estão fora do lista dos 100 mais violentos.

A SSP esclareceu que a comparação das estatísticas criminais da pasta com os dados do Sistema de Informação da Mortalidade (SIM) não são corretas, pois os dois levantamentos têm finalidades e metodologias distintas. “A SSP compila dados com base nos boletins de ocorrências registrados no período de um mês para fazer uma análise criminal que permite planejamento das políticas de segurança pública. As equipes de Saúde fazem uma análise epi­demiológica com base na data de óbito das pessoas”, esclareceu a pasta, por nota.

O estudo considera o número de homicídios somados ao de mortes violentas por causa indeterminada, para estipular a taxa de homicídios.

“Importante dizer também que o levantamento citado pela repor­tagem contradiz a própria fonte de dados somando casos em que a intenção foi determinada com casos em que o SIM classificou como causa indeterminada, gerando distorção do resultado”, completou a nota.

“Outro ponto importante é que de acordo com o modelo aplicado pela ONU (Organização das Nações Unidas), pelo FBI (deral Bureau of Investigation) e até mesmo pela OMS (Organização Mundial de Saúde), São Paulo não soma aos casos de homicídio doloso as mortes ocorridas em ação policial, por se tratarem de situações diversas e, portanto, necessitarem de políticas públicas específicas para controle e redução”, destacou a nota.

A PM não comentou os números da pesquisa, mas destacou, por meio de nota, que os dados da SSP de maio revelam a queda de 45% no índice criminal de homicídio na no ABC, comparando abril de 2018 com o mesmo período em 2017. “Com base nos dados da CAP (Coordenadoria de Análise e Planejamento) verificamos q queda de 9,65% nos casos de vítimas de letalidade violenta no 2º semestre de 2017 em todo ABC”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*