Mauá, Política-ABC

Assinatura de contrato da Sabesp com a Prefeitura de Mauá é adiada

Assinatura de contrato da Sabesp com a Prefeitura de Mauá é adiada
Mauá se torna o quarto município do ABC a ce­der serviços à Sabesp em troca da extinção de dívida – as demais são São Bernardo, Diadema e Santo André. Foto: Arquivo

Pela segunda vez, o anúncio da concessão à Sabesp dos serviços de abastecimento de água em Mauá foi adiado. Segundo a Prefeitura de Mauá, a companhia solicitou o cancelamento do evento marcado para a noite de segunda-feira (15) em decorrência de reunião de emergência solicitada pelo governador João Doria (PSDB) com o secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. O acordo depende da assinatura do tucano.

O anúncio havia sido marcado inicialmente para quinta-feira, mas acabou adiado a pedido do governo do Estado. No dia seguinte, a  Sabesp publicou fato relevante e informou ao mercado sobre a assinatura do contrato – apesar de ser uma estatal, a companhia tem ações na bolsa.

Segundo o acordo, a Sabesp será responsável pelo abastecimento de água em Mauá por 40 anos. Em contrapartida, a companhia deixará de cobrar do município e da autarquia Saneamento Básico de Mauá (Sama) dívida estima­da em cerca de R$ 3,5 bilhões.

Com isso, Mauá se torna o quarto município do ABC a ce­der serviços à Sabesp em troca da extinção de dívida – as demais são São Bernardo, Diadema e Santo André. Em Mauá, coleta e tratamento de esgo­to conti­nuarão sob a respon­sa­bilidade da BRK Ambien­tal (ex-Odebrecht Ambiental).

As negociações entre a Sabesp e a gestão do prefeito Atila Jacomussi (PSB) começaram em agosto do ano passado. A concessão dos serviços de fornecimento de água foi aprovada em dezembro pela Câmara.

A estatal vai investir quase R$ 220 mi­lhões na modernização da rede de abastecimento da ci­dade. A Sabesp também aceitou pagar R$ 2,5 bilhões referentes a despesas administrativas da atual operação e incorporar 95 funcionários da Sama por dois anos. Além disso, vai repassar à prefeitura taxa de 4% sobre a receita líquida do serviço.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*