Arte & Lazer, Roteiro

Artistas contemplados pela Lei Aldir Blanc buscam plataformas virtuais para execução de projetos culturais

Artistas contemplados pela Lei Aldir Blanc buscam plataformas virtuais para execução de projetos culturais. Foto: DivulgaçãoEm meio à pandemia do coronavírus e o aumento das restrições pela Fase Emergencial, estabelecidas pelo Plano São Paulo, artistas contemplados pela Lei Aldir Blanc buscam alternativas em plataformas virtuais para execução das contrapartidas.

Entre os dias 18 e 21 de março, será realizada a 1ª edição virtual da Feira Matuta – Mostra de Artes Gráficas e Literárias Independentes de Ribeirão Pires, com diversas oficinas (Zine, Contação de Histórias, Stencil, Fotografia Aérea e Poesia), mesa de conversa, exposições, lançamento de livros e atrações musicais.

O evento será transmitido pela plataforma Youtube e para ter acesso à programação, os interessados devem se inscrever pelo link disponível no Instagram oficial – @feiramatuta.

O Youtube também foi a plataforma escolhida pelo DJs Luca Martins Cardozo – DUBEM, e Larissa Turbiani – LA TURBINADA, para a realização da primeira edição do projeto CONEXSOM, no Mirante Santo Antônio (Youtube – DUBEM Oficial), no último domingo (14).

O projeto tem por objetivo reunir DJs locais e público em pontos turísticos, fomentando o trabalho dos artistas e divulgando o turismo da cidade, além de democratizar o acesso à cultura. “A transmissão pelo Youtube possibilita que a música e as belas paisagens da nossa cidade cheguem às pessoas, nesse momento de isolamento social”, explicou Luca, DJ há 10 anos e morador do bairro Vila Suissa.

“A nossa ideia é realizar o CONEXSOM uma vez por mês, em diferentes pontos turísticos de Ribeirão Pires. Para isso, precisamos de apoio para a realização desse projeto. A primeira edição aconteceu em contrapartida ao apoio dado pela Lei Aldir Blanc”, finalizou.

A ação contou com apoio do Conselho Municipal de Política Cultura e  Secretaria de Juventude, Esportes, Lazer, Cultura e Turismo (Sejel) da Prefeitura de Ribeirão Pires, e faz parte dos projetos ribeirão-pirenses contemplados pela Lei Aldir Blanc, no ano passado.

“Buscamos dar todo o apoio necessário para que esses artistas contemplados possam executar suas contrapartidas. Além disso, formamos um núcleo de atendimento técnico para ajudá-los na execução da prestação de contas. Com as restrições dos serviços, por conta da pandemia da covid-19, o atendimento está sendo feito apenas por e-mail (aldir.blanc@rbeiraopires.sp.gov.br), explicou o secretário da Sejel, Claurício Gonçalves Bento.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*