Esportes, Futebol, Paulistão

Árbitro que errou no dérbi ficará sem apitar pela CBF

Peixoto expulsa Gabriel equivocadamente: erro foi avaliado como “inconteste e grosseiro”.Foto: Rodrigo Gazzanel/FolhapressO árbitro Thiago Duarte Peixoto, 37 anos, ficará afastado das competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), segundo a Comissão Nacional de Arbitragem. Peixoto errou ao expulsar o volante Gabriel, do Corinthians, durante o clássico contra o Palmeiras, realizado na última quarta-feira (22), no Itaquerão, pelo Paulistão.

O jogador não participou do lance que originou sua expulsão. O árbitro achou que o volante tinha puxado o atacante Keno, do Palmeiras. A infração, porém, foi cometida por Maycon.

A decisão do afastamento do quadro da CBF foi tomada após a Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciar que Peixoto ficará sem apitar por tempo indeterminado.

De acordo com nota divulgada pela federação, Peixoto “passará por avaliações técnicas, psicológicas e físicas, após atuação no clássico entre Corinthians e Palmeiras”.

“Vamos respeitar a determinação e não vamos escalá-lo nas competições organizadas pela CBF. Peixoto sabe que o erro tem consequências. Vai receber orientação e, quando estiver liberado, voltará a apitar”, disse o Coronel Marcos Marinho, presidente da Comissão Nacional de Arbitragem.

Neste ano, o árbitro havia sido escalado em sete jogos, sendo seis válidos pelo Estadual e um pela Copa do Brasil em período de 21 dias.

Peixoto ainda deverá ser suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP) pelo erro. Ontem (23), Wilson Marquete Júnior, procurador-geral do órgão, afirmou que analisaria o processo e que apresentaria denúncia até hoje. A pena para o juiz deve variar entre 30 e 360 dias.

Antonio Olim, presidente do TJD, classificou o erro do árbitro como “inconteste” e uma falha “grotesca”.

Em 2015, o árbitro Flávio Guerra foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por 100 dias por falha semelhante. Guerra marcou pênalti do lateral Zeca no atacante Vágner Love durante clássico entre Corinthians e Santos, pelo  Brasileirão, mas se confundiu e expulsou o zagueiro David Braz. Após recurso, a punição caiu para 60 dias.

Peixoto admitiu o equívoco quase duas horas após o encerramento do clássico em Itaquera.

 

Expulso erroneamente, volante é liberado pelo TJD para jogar

 

Expulso erroneamente no clássico contra o Palmeiras, o volante Gabriel, do Corinthians, foi liberado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TDJ/SP) para atuar diante do Mirassol, amanhã (25), às 19h30, fora de casa, pela sexta rodada do Campeonato Paulista.

Antonio Olim, presidente do órgão, suspendeu a aplicação da penalidade do cartão.

Gabriel foi expulso erroneamente aos 45 minutos do primeiro tempo pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto. O juiz entendeu que o volante, que já tinha cartão amarelo, fez a falta no atacante Keno. A infração, porém, foi cometida por Maycon.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*