Política-ABC, Ribeirão Pires, Sua região

Apraespi diz que Prefeitura de Ribeirão Pires atrasa repasses de convênios

Segundo Lair, o repasse de outubro dos valores da Saúde (R$ 750 mil) foi feito há poucos dias. Foto: ArquivoA superintendente da Associação de Prevenção, Atendimento e Inclusão da Pessoa com Deficiência (Apraespi) de Ribeirão Pires, Lair Moura, acusou a prefeitura de reter os repasses dos ministérios da Saúde e da Educação, fazendo com que a instituição atrase seus pagamentos, inclusive os dos funcionários. “Só de folha gastamos R$ 900 mil por mês. A prefeitura é o gestor pleno dos recursos e tem cinco dias para repassar à entidade os valores, mas todo mês é uma novela”, reclamou.

Segundo Lair, o repasse de outubro dos valores da Saúde (R$ 750 mil) foi feito há poucos dias. “O que a gente sabe é que a administração usa o dinheiro para outras finalidades e, depois, não tem o que destinar para a gente”, acusou. Ainda de acordo com a superintendente, a gestão não repassa há cinco meses os valores referentes a convênios com o Ministério da Educação, no valor de R$ 101 mil ao mês.

“São R$ 505 mil de atraso. Meus 326 funcionários estão com os salários atrasados”, relatou Lair. “Quando assumiu, o prefeito (Saulo Benevides, PMDB) pagou três meses de repasses atrasados da outra gestão. Nosso medo é que, agora que está terminando a gestão, ele saia do cargo e deixe esse rombo”, afirmou. A instituição tem 800 alunos e atende cerca de duas mil pessoas ao mês, contando as aulas e os atendimentos ambulatoriais.

Questionada sobre os repasses do Ministério da Saúde, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que “está de acordo com os prazos estipulados para os repasses da instituição”. “Não há valores atrasados na data de hoje”, informou. Sobre os convênios da Educação, a prefeitura não respondeu até o fechamento desta edição.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*