Esportes, Futebol

Após sete anos, Corinthians tenta chegar à semi

Oswaldo de Oliveira orienta os jogadores durante treino no CT: técnico nunca conquistou a Copa do Brasil. Foto: Agência Corinthians

Faz tempo que o Corinthians não consegue chegar às semifinais da Copa do Brasil. Fora do grupo dos quatro melhores da competição desde 2009, o time esteve perto de entrar nele há dois anos, mas caiu no Mineirão e desperdiçou a boa vantagem que havia construído contra o Atlético-MG.

Hoje (19), a equipe tem a oportunidade de deixar para trás o trauma. Novamente no Mineirão, novamente nas quartas de final, o Corinthians espera proteger o placar construído dentro de casa (2 a 1).

Desta vez, o adversário é o Cruzeiro. O técnico rival é justamente o que fracassou em preto e branco em 2014 e o que conduziu a equipe paulista ao título em 2009: Mano Menezes.

O treinador foi personagem central da eliminação de dois anos atrás. Mano comemorou a vitória por 2 a 0 em Itaquera com uma “dancinha”. Mais tarde, os gestos de limitado gingado foram imitados pelos jogadores do Atlético-MG quando venceram o duelo de volta por 4 a 1, em Belo Horizonte.

Agora, o gaúcho está do outro lado. Em contrapartida, o grande nome da equipe mineira naquela virada, Guilherme, agora é do Corinthians, uma das esperanças na luta pelo título que restou na temporada.

Atuando como centroavante, o meia-atacante foi o destaque do time nas duas últimas partidas. Na vitória por 4 a 2 sobre o Santa Cruz, finalizou bem para fazer dois gols. No triunfo por 2 a 0 sobre o América-MG, deixou de ser flecha, virou arco e deu ambos os passes que resultaram em bola na rede.

“Guilherme é um jogador de capacidade. Tem grande versatilidade, habilidade, inteligência. Está fazendo bem a função do camisa 9. Provavelmente, ao longo de nosso trabalho, vai ser muito mais útil”, disse o técnico Oswaldo de Oliveira.

Trauma

O treinador, aliás, é outro que procura superar um trauma. Campeão paulista, brasileiro e mundial pelo Corinthians em 1999 e 2000, o técnico não tem um título da Copa do Brasil em seu currículo. Em 2004, Oswaldo foi demitido da equipe alvinegra dias após a eliminação diante do Vitória, justamente nas quartas de final da competição mata-mata.

Agora, no início de um novo trabalho no Corinthians, o técnico espera que a disputa seja o impulso para novas alegrias no clube.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*