Diadema, Minha Cidade, Sua região

Após roubo a Fórum de Diadema, Justiça vai quebrar armas estocadas para inibir crimes

Grupo estimado em dez ladrões rendeu os três vigias que faziam a segurança do Fórum de Diadema. Foto: ArquivoO Tribunal de Justiça de São Paulo vai inutilizar parte das armas guardadas nas comarcas antes de encaminhá-las para a destruição completa. O plano integra uma nova estratégia da Justiça para inibir os ataques de criminosos aos depósitos de armas presentes nas 273 comarcas do Estado.

Em 15 dias, dois roubos registrados nos fóruns de Diadema e Guarujá levaram ao todo 566 armas dos locais, entre fuzis, submetralhadoras e revólveres. Segundo especialistas em segurança pública, uma simples marretada é capaz de quebrar uma arma de fogo e torná-la inoperante.
A decisão do tribunal foi definida ontem (19), na sede da instituição em São Paulo. O novo plano logístico também prevê a aceleração da destruição completa dos armamento, tarefa que é feita em parceria com o Exército.

O TJ-SP e o Exército já haviam firmado parceria para eliminar as armas sob a guarda da Justiça desde o ano passado. De lá para cá, já foram destruídos 11 mil objetos, entre facas e armas de fogo, segundo Paulo Dimas Mascaretti, presidente do tribunal

O tribunal adiantou também que vai intensificar transferência das armas de grosso calibre que estão em bom estado para os comandos das polícias Civil e Militar do Estado. Em maio, 37 fuzis foram doados para as forças de segurança. O tribunal de Justiça também pediu à Polícia Militar um reforço nas rondas realizadas no entorno das comarcas do Estado.

Em entrevista à Folha, Mascaretti reconheceu que comarca “não é depósito de arma”. “Os fóruns não têm estrutura para isso. Porém, também não podemos esvaziar os espaços do dia para a noite. Esse serviço é controlado pelo Exército”, disse.

Diadema

O roubo mais recente ocorreu no prédio da Justiça em Diadema, neste sábado (17). A ação foi semelhante a outra, no último dia 3, em Guarujá, no litoral paulista, quando bandidos levaram 175 armas do fórum criminal da cidade.

No ataque ao Fórum de Diadema, um grupo estimado em dez ladrões rendeu os três vigias que faziam a segurança do prédio todo. Os bandidos chegaram ao local por volta das 19h e renderam os três vigilantes que faziam a segurança.

As armas ficavam dentro de um cofre e eram provas de processos judiciais. Entre os itens estão 294 revólveres e 87 pistolas. A lista de armas inclui ainda submetralhadoras e um fuzil. Ninguém se feriu nem foi preso.
Em depoimento à polícia, a supervisora do fórum de Diadema disse que as câmeras de vigilância do prédio não funcionam. Também não existe nenhum equipamento apontado para a calçada.

A grade que cerca o prédio é baixa e a equipe de segurança, reduzida. No dia do assalto haviam apenas três vigias que cuidavam de todo prédio, inclusive, do depósito das armas.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que as investigações buscam identificar imagens de câmeras de segurança nas imediações para identificar os suspeitos. O caso está sob o comando do delegado Miguel Ferreira da Silva, do 4º DP de Diadema.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*