Curiosidades, Destaque, Editorias, Notícias

Após realizar último pedido, garotinho de 5 anos morre nos braços do Papai Noel

O pedido singelo de um menininho de cinco anos de idade, vítima de um câncer em fase terminal, feito aoPapai Noel está emocionando internautas nesta segunda (12). A história, divulgada pelo jornal americano Knoxville News Sentinel, correu o mundo – não à toa, já que é comovente.

Voltando de mais um dia de trabalho na cidade de Jacksboro, no Tennessee, Estados Unidos, o engenheiro Eric Schmitt-Matzen recebeu o telefonema de uma amiga enfermeira. Ela contava que um menino de cinco anos queria muito conhecer o Papai Noel. Eric, um senhor de 80 anos com uma longa barba branca que interpreta o “bom velhinho” todo fim de ano, entendeu aquele apelo como uma espécie de missão pessoal.

Eric pensou em voltar para casa para vestir o “uniforme” natalino, mas a amiga alertou que não havia tempo: o menino tinha poucas horas de vida. Mas que a barba do homem já resolveria o desejo da criança. Em quinze minutos, correndo contra o tempo, o velhinho chegou ao hospital de Jacksboro.

Lá, ele encontrou os pais do menino, que haviam comprado um brinquedo para que o Papai Noel entregasse ao filho. Antes de entrar na UTI, Eric pediu para que os pais ficassem do lado de fora do quarto, para que o velhinho pudesse ficar a sós com o garoto.

“Quando cheguei perto dele, estava tão fraco que parecia que iria adormecer a qualquer momento. Disse a ele: ‘Ei, que história é essa que ouvi sobre você sentir saudade do Natal: Não tem como você sentir falta do Natal? Sabe por quê? Porque você é meu duende número 1′”, ele contou.

O menino, então, olhou para ele e perguntou: “‘Sou?’. Eu respondi: ‘Claro!’. Então dei a ele o presente, que ele quase não conseguiu desembrulhar, de tão fraco que estava”, contou Eric, entrevistado pelo jornal.

Eles dizem que vou morrer – falou o menino – Depois da minha morte, como vou saber para onde ir?

O Papai Noel, então respondeu:

– Quando você chegar lá, diga a eles que você é o duende número 1 do Papai Noel, e eu saberei que eles deixarão você entrar.

Em seguida, o garoto abraçou Eric e perguntou:

– Papai Noel, você pode me ajudar?

Antes que Eric pudesse dizer algo, o garoto morreu. “Fiquei ali, abraçando-o por mais alguns minutos”, conta o engenheiro.

“Todos notaram o que havia ocorrido. A mãe, desesperada, gritava: ‘Não, não, não agora!’. Deixei ele deitado e saí da UTI o mais rápido que pude. Fui para casa chorando o caminho todo, mal conseguia dirigir”, admite.

Ao jornal, Eric disse que chegou a pensar em abandonar a tarefa natalina, depois da experiência tão dolorida. Mas, depois de seu primeiro show realizado após a morte do garoto, decidiu voltar atrás.”Ver aquelas crianças rindo me fez refletir que devo continuar atuando. Por elas e por mim”, afirmou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*