Esportes, Paulistão

Após pressão do MP, treino aberto do Corinthians muda para esta sexta

Depois de muita pressão por parte da Polícia Militar e do Ministério Público, o Corinthians voltou atrás sobre o treino aberto a seus torcedores. Inicialmente marcada para sábado (7), a atividade será agora realizada às 20h de hoje.

“Pensamos em nossos torcedores e na cidade de São Paulo, pois o Ministério Público entraria na Justiça. Aí não poderíamos fazer o treino aberto”, justificou o presidente corintiano Andrés Sanchez. O clube divulgará nota com orientações aos torcedores, já que na quarta-feira mais de 40 mil corintianos trocaram alimentos por ingressos para o treino.

O Corinthians joga a volta da final do Campeonato Paulista no domingo, contra o Palmeiras, no Allianz Parque. O duelo terá torcida única dos palmeirenses. Na ida, o time alvinegro perdeu por 1 a 0.

Desde o início da semana, o Ministério Público pressionou, por parte do promotor Paulo Castilho, para que corintianos e palmeirenses não tivessem treinos abertos à torcida no mesmo dia. Castilho, amparado pela recusa da PM em prover segurança para os dois treinos, preparou ação para impedir que a atividade fosse realizada, explicou Andrés.

Em entrevista, o presidente do Corinthians chegou a dizer que não abriria mão da atividade, uma vez que o clube, segundo ele, havia cedido demais às autoridades e à Federação Paulista de Futebol. O departamento jurídico corintiano, porém, recomendou uma nova posição.

A mudança de posição por parte do Corinthians ainda permite que o Palmeiras siga sua programação original e também treine para os torcedores no Allianz Parque, sábado pela manhã.

Assim, será menor o risco de encontro de corintianos e palmeirenses na Capital, sobretudo na Linha 3-Vermelha do metrô que liga os estádios dos dois clubes.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*