Política-ABC, Ribeirão Pires, Sua região

Após paralisação, Saulo eleva tarifa de ônibus para R$ 3,80

Empresa alega enfrentar dificuldades para cobrir custos operacionais e honrar acordos trabalhistas. Foto: Reprodução/Youtube

Em resposta à paralisação, ocorrida na manhã de ontem (7), de mo­toristas e cobradores da empresa Rigras, que opera linhas municipais e intermunicipais em Ribeirão Pires, a prefeitura anunciou que vai aumentar o valor da tarifa de ônibus dos atuais R$ 3,50 para R$ 3,80 no prazo de 15 dias. A alta na passagem ocorre devido a problemas financeiros enfrentados pela empresa de transporte, que chegou a comunicar que não teria recursos para depositar os salários dos funcionários referentes a outubro.

Diante da sinalização, trabalhadores da Rigras decidiram cruzar os braços. A greve teve início às 9h, mas terminou por volta das 13h, após tratativas entre a empresa de transporte e a administração do prefeito Saulo Benevides (PMDB).

Na reunião, o peemedebista assinou termo no qual se compromete a implementar o aumento das tarifas como forma de amenizar a “crise” que afeta a empresa.

Em janeiro deste ano, o município havia sido um dos três do ABC que decidiram congelar o preço das passagens do transporte público. Além de Ribeirão, São Caetano e Rio Grande da Serra mantiveram os valores nos mesmos patamares, enquanto as demais cidades (Santo André, São Bernardo, Mauá e Diadema) optaram pela elevação para R$ 3,80, acompanhando o mesmo índice aplicado na Capital, pelo prefeito Fernando Had­dad (PT). A deliberação ocorreu de forma unificada por meio do Consórcio Intermunicipal do ABC.

Dificuldades

A diferença de R$ 0,30 por passagem teria acarretado prejuízos à empresa e trazido dificuldades para manter acordos trabalhistas e cobrir custos operacionais, como combustível e peças de manutenção, conforme alega a Rigras.

Em nota, a Prefeitura de Ribeirão Pires negou que o impasse tenha sido ocasionado por atraso no repasse à empresa, conforme inicialmente alegado pela operadora de transporte. De acordo com a administração, os valores devidos à empresa estão sendo descontados mensalmente de débitos provenientes do Imposto Sobre Serviços (ISS) junto à prefeitura.

“Atualmente, o único valor em aberto se refere ao mês passado, mas o desconto está programado para ocorrer no dia 16 de novembro. Não há, portanto, atrasos nos pagamentos da prefeitura. Vale lembrar que Ribeirão Pires é a única cidade do ABC que subsidia a tarifa aos domingos por R$ 1”, informou o comunicado da prefeitura.

A previsão é de que o reajuste nas passagens aconteça assim que o “trâmite burocrático” seja finalizado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*