Esportes, Futebol

Após noite de pôquer, Michel Bastos é liberado de treino

A presença do meia Michel Bastos em um torneio de pôquer na noite da última quarta-feira (26) causou clima ruim no São Paulo e piorou sua situação diante dos torcedores.

O incômodo foi maior porque o camisa 7 não participou do treinamento de ontem. Michel Bastos pediu à diretoria dispensa da atividade, alegando problemas pessoais. A ausência gerou centenas de comentários negativos dos torcedores nas redes sociais.

“Para ir ao pôquer não existe problema pessoal”, comentou um são-paulino. “Isso é pela ressaca do pôquer de ontem (quarta)”, escreveu outro torcedor.

O torneio reuniu outros jogadores e ex-jogadores de futebol, inclusive o volante Wellington, que participou normalmente da atividade no CT são-paulino, ontem.

A reportagem esteve no campeonato. Michel Bastos foi um dos primeiros a sair da mesa. Eliminado, deixou o local afirmando aos participantes que precisaria dormir cedo para treinar. O meia não quis conversar com jornalistas presentes ao evento e evitou até fotos com fãs.

A diretoria não se incomoda com as atividades fora do horário de trabalho. Porém, entende que o atleta deve refletir quanto às atitudes.

O episódio foi visto como mais um gesto de falta de comprometimento de Michel Bastos. “Ele me mandou uma mensagem pedindo para ser dispensado. Eu não sabia que havia ido jogar pôquer. Cada um sabe o que fazer ou não, mas o atleta tem de se policiar. Com o momento desfavorável, deve-se pensar que essas coisas dão brecha (para críticas)”, disse o diretor-executivo Marco Aurélio Cunha.

“Michel tinha a manhã para cuidar de problemas particulares. Espero que a coincidência não seja essa, de jogar pôquer”, completou.

Sem clima

O camisa 7 não tem mais clima para continuar no clube na próxima temporada. Existe o interesse do Cruzeiro, ao mesmo tempo em que o São Paulo está de olho no atacante cruzeirense Willian.

Michel não fala com a imprensa desde a invasão ao CT, no final de agosto, e não foi relacionado para as últimas três partidas da equipe. O meia deve continuar fora dos planos do técnico Ricardo Gomes até o fim do Brasileirão.

Michel Bastos não deve permanecer no São Paulo para a próxima temporada. Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Folhapress

Árbitro rouba a cena em jogo-treino com o Nacional

Os reservas do São Paulo empataram com o Nacional por 1 a 1 em jogo-treino realizado no CT da Barra Funda. Curiosamente, o destaque não foi um jogador, mas o árbitro Leandro Bizzio Marinho.

O São Paulo vencia por 1 a 0, com gol de Jean Carlos, quando o rival teve pênalti a seu favor. Piraju cobrou e Renan Ribeiro defendeu, mas o juiz mandou voltar alegando que o goleiro se adiantou. Na segunda vez, Piraju fez o gol.

Em outro momento, Marinho deu amarelo para Luiz Araújo, pois o são-paulino chutou a bola depois de o árbitro ter marcado falta. Por fim, Wellington levou o cartão vermelho por falta dura no final.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*