Brasileirão, Esportes

Após levar virada, Santos busca empate com o Fluminense na Vila Belmiro

Após levar virada, Santos busca empate com o Fluminense na Vila Belmiro
Marcos Leonardo comemora seu gol, o do empate do Santos na Vila Belmiro. Foto: Ivan Storti/Santos FC

O técnico Lisca fez na noite desta segunda-feira (1º) sua primeira partida no comando do Santos na Vila Belmiro e não conseguiu vencer. O time se esforçou, mas ficou no empate por 2 a 2 com o Fluminense. O resultado levou o Santos a 27 pontos, ainda no nono lugar. O Fluminense permanece em terceiro, com 35.

O Santos encontrou uma maneira eficiente de neutralizar o jogo de aproximação e evolução a partir de toques curtos do Fluminense: marcação adiantada e forte, para tirar os espaços. Quando o adversário conseguia chegar à intermediária, os santistas protegiam bem a área, com cinco jogadores no meio-campo, para impedir a progressão dos cariocas.

Também colaborava para o sucesso da estratégia santista a lentidão do Fluminense, que permitia a recomposição dos donos da casa com tranquilidade. Assim, o Tricolor carioca ficava com a bola, como é sua característica, mas não agredia. Até chegou duas vezes, sem perigo.

O problema é que o Santos também não conseguia agredir, pois procurava os espaços do campo mais congestionados. Lisca pediu que os jogadores invertessem as jogadas, em busca de espaço, e na primeira vez que isso foi feito o Santos conseguiu um escanteio. Na cobrança, abriu o placar em sua primeira finalização. Livre, Luiz Felipe marcou em lance em que precisou se abaixar para cabecear com a nuca, meio sem jeito.

O Fluminense demorou um pouco, mas acordou na fase final da etapa. Com mais velocidade, teve excelentes chances com Nonato e Samuel Xavier – que pararam em duas grandes defesas de João Paulo – e uma bola na trave de Ganso em cobrança de falta.

O Santos passou a ter espaços para contra-atacar, mas não teve objetividade para aproveitar.

Na etapa final, o Fluminense trocou Luccas Claro por Martinelli e recuou André para a zaga, certamente com participação de Fernando Diniz, que não foi ao estádio por estar suspenso – Eduardo Barros ficou à beira do campo.

O time carioca passou a rondar a área santista, que se fechava bem até Sandry cometer pênalti infantil em Matheus Martins, que estava de costas para o gol. Ganso cobrou com cavadinha e empatou. Dois minutos depois, num lançamento longo, a bola tocou em Cano e sobrou para Arias, que bateu forte de fora da área e virou o jogo.

A partir daí, o Santos, que só se defendia, passou a ir à frente, na tentativa pelo menos de empatar. O Tricolor carioca, então, se fechou, com um zagueiro e mais um volante na equipe. Recuou muito e chamou os donos da casa para cima de sua defesa. Resultado: levou gol de empate.

Em uma bola pela direita, nas costas de Caio Paulista, Ângelo lançou para Marcos Leonardo, que penetrava, marcar. O Santos, depois, teve chance de virar, mas o empate ao menos compensou o esforço e a determinação do time santista.

SANTOS 2 X 2 FLUMINENSE

Gols: Luiz Felipe, aos 15 minutos do primeiro tempo. Ganso, aos 25; Arias, aos 27, e Marcos Leonardo, aos 41 minutos da segunda etapa. Árbitro: Bráulio da Silva Machado. Renda: R$ 372.325 (11.943 presentes). Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP).

SANTOS

João Paulo; Madson, Maicon, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Camacho (Rodrigo Fernández), Zanocelo (Ângelo) e Carlos Sánchez (Sandry); Lucas Barbosa (Léo Baptistão), Marcos Leonardo e Lucas Braga. Técnico: Lisca.

FLUMINENSE

Fábio; Samuel Xavier, Nino, Lucas Claro (Martinelli) e Caio Paulista; André, Nonato (William) e Ganso (David Duarte); Matheus Martins (Wellington), Arias (Pineida) e Cano. Técnico: Eduardo Barros.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*