Esportes, Paulistão

Após Jesualdo dar chance para Vladimir, Santos pode rever briga por titularidade no gol

Na tranquila vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, de Ribeirão Preto, segunda-feira, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, a principal surpresa da escalação do Santos estava no gol. Pela primeira vez na temporada, o técnico Jesualdo Ferreira acionou Vladimir, deixando Everson, que possui status de titular, no banco de reservas.

A opção do treinador português pode indicar nova concorrência pela condição de goleiro titular do Santos, o que também ocorreu no clube no ano passado, envolvendo Everson e Vanderlei, hoje no Grêmio.

Em 2019, Vanderlei come­çou a temporada jogando no Santos, mas viu o clube se reforçar com Everson, que chegou do Ceará após pedido do técnico Jorge Sampaoli. Inicialmente, Vanderlei foi mantido na equipe, mas Everson passou a receber chances na Copa do Brasil e na Sul-Americana, assumindo a titularidade no Brasileiro.

Emprestado ao Avaí em 2019, Vladimir disputou 41 jogos e se destacou pelo time catarinense. O Santos, então, optou por mantê-lo no elenco para 2020 e negociou Vanderlei com o Grêmio. Everson foi o titular nos quatro primeiros jogos do ano, mas agora viu o reserva receber uma chance.

O próprio Jesualdo afirmou que pretende dar chance aos goleiros reservas. “Quando você tem uma temporada longa e quatro goleiros, não faz sentido fazer muitos jogos só com um deles. Vladimir precisa de confiança para jogar também. A regra do jogo só permite três substituições e se perdem grandes goleiros porque, às vezes, o atleta está em uma equipe em que é difícil jogar”, disse o português.

TREINO

Nesta quarta-feira, os titulares fizeram um jogo-treino contra o time B do Santos e venceram por 4 a 1. Lucas Venuto, Kaio Jorge, Uribe e Wagner Leonardo marcaram os gols da equipe principal na atividade realizada no CT Rei Pelé. Athos anotou o gol do outro time. A formação principal do Santos foi escalada com João Paulo; Madson, Veríssimo, Alex e Tailson; Jobson, Sandry e Jean Mota; Kaio Jorge, Venuto e Uribe.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*