Economia, Notícias

Após euforia da eleição de Jair Bolsonaro, dólar fecha em alta, e Bolsa, em queda

Após euforia da eleição de Jair Bolsonaro, dólar fecha em alta, e Bolsa, em queda
Dólar subiu 1,39% e terminou o dia a R$ 3,7060, Foto: Arquivo

Depois de um começo de dia eufórico com a vitória de Jair Bolsonaro (PSL), o mercado financeiro inverteu o sinal por embolso de lucros, falas atrapalhadas da equipe do presidente eleito e a piora nos mercados americanos. O dólar subiu 1,39% e terminou o dia a R$ 3,7060. A volatilidade do dia fez com que a moeda fosse da mínima de R$ 3,5830 à máxima de R$ 3,7180 nesta segunda (29).

Já a Bolsa brasileira fechou em baixa de 2,24%, a 83.796 pontos. Durante a manhã, chegou a subir mais de 3%, mas os ganhos não se sustentaram. A queda se acentuou no meio da tarde, quando as Bolsas americanas passaram a cair –o índice Dow Jones perdeu 0,99%, e o S&P 500, 0,66%. A Nasdaq caiu 1,63%.

Para o operador de câmbio Jefferson Laatus, sócio fundador do Grupo Laatus, o mercado local passa por processo de rea­lização de lucros após a confirmação da vitória de Bolsonaro. “Para entender o dia de hoje, tem de olhar os últimos dez dias. O mercado já tinha precificado a eleição de Bolsonaro com o dólar a R$ 3,70”, disse.

O mercado observava ainda notícias do governo Bolsonaro sobre o mercado de câmbio. Nesta segunda, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), indicado como futuro mi­nistro da Casa Civil, afirmou que a nova gestão dará mais previsi­bilidade para o câmbio, mas que não haverá meta para o valor da moeda. A fala veio depois de Bolsonaro dizer que o Banco Central deveria fixar uma meta para o câmbio.

Lorenzoni fez outras declarações consideradas desencontradas sobre a economia e a política de preços da Petrobras –as ações preferenciais da estatal caíram mais de 4% nesta segunda.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*