Minha Cidade, São Caetano do Sul, Sua região

Apesar da pandemia, São Caetano afirma que tem estoque de medicamentos para quatro meses

São Caetano tem estoque de medicamentos para 4 meses
Morador tem acesso facilitado a mais de 2 mil itens, entre remédios e insumos. Foto: Eric Romero/PMSCS

A pandemia do coronavírus não parou o trabalho realizado pela Prefeitura de São Caetano na Assistência Farmacêutica. Pelo contrário. Hoje, o morador tem acesso facilitado aos mais de 2 mil itens de medicamentos e insumos da Secretaria de Saúde. As prateleiras estão cheias, em estoque suficiente para quatro meses.

Os itens são armazenados no Centro de Distribuição e Logística Dr. Nicolao Constantino, no Bairro Prosperidade. A inauguração do equipamento, em agosto de 2018, marcou a reestruturação e a reorganização do envio de medicamentos às unidades de Saúde e, consequentemente, o fim da espera da população. Desde então, nenhum paciente fica sem remédio.

O amplo espaço conta com sistema informatizado, o que possibilita manter a oferta de medicamentos e insumos sempre estabilizada e rastreada em todas as unidades de Saúde.

“O Centro de Distribuição não deixa faltar remédios nas nossas farmácias da rede municipal e nos hospitais. A partir de sua criação, reestruturamos a Assistência Farmacêutica, sempre com o objetivo de facilitar o acesso da população aos medicamentos e insumos. Normalizamos a distribuição e termos estoque para quatro meses é motivo de orgulho”, afirmou o prefeito José Auricchio Júnior, em visita ao local nesta segunda-feira (20).

O coordenador da Assistência Farmacêutica, Eduardo José de Araújo, acompanhou o chefe do Executivo na visita ao equipamento.

CONTROLE

A secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone, destacou que o sistema conta com rigoroso controle do prazo de validade dos medicamentos.

Além do Centro de Distribuição e Logística, o setor de Assistência Farmacêutica contabiliza outras ações referenciais nos últimos anos, como o lançamento do Guia de Medicamentos (disponível no site www.saocaetanodsoul.sp.gov.br) e do Programa Remédio em Casa, que consiste na entrega domiciliar de medicamentos a moradores com hipertensão e diabetes – já vigente em oito bairros, chegará a toda a cidade após a pandemia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*