Diadema, Política-ABC, Sua região

Apenas quatro candidatos comparecem a evento da OAB

Vaguinho, Russo, Cruz e Farias destacaram importância de firmar compromisso por eleição  limpa. Foto: Eberly Laurindo

A subseção de Diadema da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) promoveu na manhã de ontem (23) evento de assinatura de manifesto por uma eleição limpa. Apenas quatro dos nove candidatos a prefeito da cidade compareceram: o vereador Wagner Feitoza, o Vaguinho (PRB), o ambientalista Virgílio Alcides de Farias (Rede), José Cruz (PSOL) e Silvino Roque Neto, o Russo (PMN). O prefeito e candidato a reeleição, Lauro Michels (PV), assinou o documento na parte da tarde. O evento foi transmitido ao vivo pela Diadema TV, que conta com apoio do Diário Regional.

O texto cita dez medidas, como compromisso com a campanha limpa, prestando conta das doações; compromisso de não fazer uso de caixa 2; combater a criação de novos cargos em comissão; entre outros pontos. “A OAB Diadema reitera seu compromisso com a cidadania e a democracia tendo convidado todos os candidatos a prefeito, demonstrando que a instituição é apartidária, mas preocupada em auxiliar no processo eleitoral”, afirmou o presidente em exercício, Fernando Duque Rosa.

“Lamentamos a não participação dos demais cinco candidatos, uma vez que teriam tempo na Tribuna para expor suas propostas conforme pontuado no momento do evento. Esses candidatos possuem a oportunidade de ainda firmar o compromisso de eleições limpas, mas perderam a chance de demonstrar suas propostas para os advogados, advogadas e cidadãos de Diadema”, completou Rosa. Segundo o presidente da OAB, todos os candidatos foram convidados e a presença foi confirmada por telefone.

Candidato pelo PRB, Vaguinho destacou que achou fantástica a possibilidade de firmar esse compromisso por uma eleição limpa e ética. “Infelizmente o prefeito candidato a reeleição não compareceu, demonstrando total desrespeito com esse compromisso e com a classe dos advogados que estão representados pela OAB. Tem demonstrado falta de compromisso com a ética quando seus comandados arrancam placas dos adversários. Esse moço que as câmeras flagraram deveria ter sido exonerado, mas apenas afastaram. Nossos candidatos são hostilizados nas ruas. Essa é a noção de ética deles”, pontuou.

Ética e moral

O ambientalista Virgilio Alcides de Farias afirmou que, do ponto de vista ético e moral, todas as propostas do manifesto já fazem parte dos valores e princípios da Rede. “É importante porque fez os candidatos se comprometerem. Porém, é nítido que muitos não estão cumprindo. Basta observarmos o abuso de poder econômico de algumas campanhas, com farto material publicitário, com excesso de carros de som causando poluição sonora. Tudo o que deveria ser evitado”, pontuou.

O candidato do PSol, José Cruz, reiterou a fala de Farias ao declarar que os candidatos têm feito “campanha com abuso de poder econômico e da sensibilidade das pessoas”. Silvino Roque Neto, o Russo, não foi localizado para comentar sua participação no evento. Os candidatos Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), Professor Ivanci (PSTU) e Vandival Ferreira (PCO) não foram localizados.

Taka Yamauchi, candidato do PSD, afirmou que foi comunicado do evento na madrugada de ontem e, por isso, não pôde cancelar atividades que já estavam agendadas. “Nossa campanha já é ética e não é um documento que vai mudar isso”, afirmou o postulante.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*