Brasileirão, Esportes

Animado, São Paulo desafia o líder Santos no Morumbi

Animado, São Paulo desafia o líder Santos no Morumbi
Cuca e Sampaoli fizeram mistério, fechando os últimos treinos de São Paulo e Santos. Foto: Guilherme Rodrigues/Myphoto Press/Estadão Conteúdo e Ivan Storti/Santos FC

São Paulo e Santos se enfrentam em um clássico entre dois candidatos ao título do Cam­peonato Brasileiro. Embora os tricolores estejam na sexta colocação, o técnico Cuca aposta que o time chegará na disputa pelo troféu nas rodadas finais. A equipe alvinegra, por sua vez, lidera a competição, tem quatro pontos de vantagem para o segundo colocado Palmeiras e vem de sete vitórias consecutivas.

Onze pontos separam os rivais que se enfrentam hoje (10), às 17h, no Morumbi, mas o São Paulo tem um jogo a menos (o da rodada passada, diante do Athletico-PR, na Arena da Baixada, adiado).

O São Paulo está animado, principalmente, pelas contratações realizadas nas últimas se­manas. As chegadas dos la­te­rais-direitos Juan­fran e Da­niel Alves empolgaram a torcida e a comissão técnica. Era a única posição que faltava para completar o elenco com vistas ao restante da temporada. Os reforços ainda não foram regularizados na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e devem ficar à disposição para o próximo jogo, diante do Ceará.

Além disso, o São Paulo vem de duas vitórias seguidas e duas semanas sem jogos. A equipe teve tempo para se preparar para o clássico. “Tivemos 15 dias para trabalhar. O Cuca fez ajustes de que estávamos precisando e, com o apoio do nosso torcedor, tenho certeza de que vamos fazer grande partida em casa”, afirmou o zagueiro Bruno Alves.

O Santos também chega embalado para o clássico. A equipe venceu os últimos sete duelos do Brasileiro, sendo o último por 6 a 1 sobre o Goiás, no último domingo. O time assumiu a liderança há duas rodadas e permanecerá em primeiro lugar independentemente do resultado deste fim de semana, já que tem quatro pontos de vantagem sobre o alviverde.

“Vai ser um grande jogo. Tenho certeza de que a equipe está preparada. Sabemos da dificuldade que será essa partida, mas estamos bem, cres­cendo em um momento muito importante do campeo­nato. Faremos um grande jogo”, disse o zagueiro Lucas Veríssimo.

Animados, São Paulo e San­tos só têm a disputa do Brasileiro neste segundo se­mes­tre. As duas equipes tive­ram quedas precoces nas com­petições no formato de mata-mata e so­nham em terminar 2019 com o título do campeonato nacional.

Além de encostar nas pri­meiras colocações do campeonato, o São Paulo busca acabar com o jejum de mais de um ano sem vencer clássicos. A última vitória contra um dos rivais aconteceu em 25 de julho de 2018, por 3 a 1 sobre o Corinthians. No encontro entre São Paulo e Santos pelo Paulista, no primeiro semestre, o time alvinegro levou a melhor e venceu por 2 a 0 no Pacaembu.

O clássico desta tarde ain­da marcará o reencontro do técnico Cuca com o Santos. O técnico comandava o alvinegro no ano passado até sofrer com problema cardíaco e interromper o trabalho. Durante o Paulista, após se recuperar de cirurgia, foi contratado pelo São Paulo.
Cuca fez mistério e fechou os últimos treinos, assim como Jorge Sampaoli. No São Paulo, a preocupação é justamente com a lateral-direita, devido à boa fase do meia-atacante Soteldo.

 

SÃO PAULO X SANTOS

Ár­bi­tro: Raphael Claus (Fifa/SP). Estádio: do Morumbi, em São Paulo, às 17h. TV: Premiere.

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Hernanes; Antony, Alexandre Pato e Raniel. Técnico: Cuca.

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Aguilar, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca e Sánchez; Derlis González, Soteldo e Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

 

Apresentado, Juanfran promete: ‘Vou deixar minha vida pela torcida’

Em suas primeiras declarações como jogador do São Paulo, dadas ontem (9), em entrevis­ta coletiva realizada no Morum­bi, o lateral-direito Juanfran fez uma promessa à torcida: vai deixar sua vida em campo.

Ex-Atlético de Madrid, Juanfran assinou com o clube até o final de 2020 “Estou muito feliz. Quero dizer aos torcedores que vou dar minha vida por eles, porque agora são todos minha família. Obrigado a todos”, disse.

Aos 34 anos, o lateral terá sua primeira experiência fora da Espanha, onde atuou por Atlético de Madrid, Osasuna, Espanyol e Real Madrid, além da seleção.

“Estive muitos anos na Europa. Conquistei quase tudo que pude conquistar, só faltou a Champions. Com a seleção consegui ser campeão (da Eurocopa). Quando surgiu a possibilidade do São Paulo, não pensei um minuto. Sei da história do São Paulo, é o melhor de todos no Brasil, na América. Que­remos voltar a ser campeões”, afirmou o jogador.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*