Uncategorized

Alunos de escola estadual recebem palestra sobre bullying em Ribeirão Pires

Cerca de 50 alunos dos 2º e 3º ano do ensino médio, da Escola Estadual Farid Eid, no Jardim Caçula, participaram de palestra de conscientização sobre a prática do bullying e prevenção ao suicídio, promovida pela equipe de profissionais da Casa da Juventude e Artes Urbanas, ligada à  Secretaria de Participação e Inclusão Social da prefeitura, na última quinta-feira, dia 4 de outubro.

O projeto, idealizado por psicólogo ligado à Casa da Juventude, foi executado a pedido da direção da unidade escolar. “Registramos casos recorrentes de bullying em nossa instituição, gerando conflitos graves entre os alunos, por isso pedimos ajuda ao psicólogo disponível na Secretaria de Participação e Inclusão Social, para que nos ajudasse nesse trabalho de conscientização. Abordamos também o suicídio por ser um problema diretamente ligado ao bullying”, explica a vice-diretora da escola, Rosa Maria Santos Pereira.

A coordenadora pedagógica da instituição, Geilda Balbino da Silva, acredita que o trabalho deve ser continuado. “Assisti a intervenção e achei muito coerente. Faremos uma avaliação com os alunos para entendermos a visão deles sobre o assunto e darmos continuidade a esta ação de combate à prática e preservação da vida. Afinal, os alunos são os protagonistas desta ação”, afirma a coordenadora.

Antes da sensibilização foi realizada pesquisa com alunos sobre os temas. O resultado mostrou que dos 74 alunos entrevistados, com idades entre 11 e 14 anos, 77% afirmaram que praticam bullying com outras crianças, e 78% responderam que também sofrem a prática. A pesquisa também apontou que 94% dos entrevistados acham correto o comportamento e 84% dizem que se aborrecem quando são as vítimas.

O encontro teve como objetivo a reflexão sobre a prática e suas consequências na vida do indivíduo, e também fez parte das ações da Prefeitura em celebração ao Setembro Amarelo.

Prevenção

A Escola Estadual Valentino Redivo, no Jardim Valentina, também recebeu palestra sobre prevenção ao suicídio, ministrada pelos profissionais da SPAIS. Cerca de vinte alunos do ensino médio da instituição receberam informações sobre mudança comportamental e sinais que antecedem ao suicídio, como abordar e procurar ajuda.

“Também foi discutido o aumento de casos entre jovens, em decorrência da perspectiva de vida, abuso de drogas, aceitação do próprio corpo, bullying na escola, relacionamentos, entre outras causas”, explica o psicólogo Edglay de Souza André, ligado à Secretaria de Participação e Inclusão Social do município.

Em pesquisa sobre o tema realizada com 144 alunos da instituição, com idades entre 8 e 13 anos, 74% conhecem alguém que tirou a própria vida. Do total dos alunos entrevistados, 42% acham que tirar a vida é solução para os problemas e 40% já pensaram sobre o ato.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*