Arte & Lazer, Social

Alunos da Direito São Bernardo participam de “Solidariedade em Ação”

Além das doações materiais, o projeto incluiu atividades como um café da manhã com idosos do Asilo D. Adelaide, um lanche da tarde e brincadeiras no orfanato Meimei

Os itens arrecadados durante a campanha incluíram doações de sangue de 60 estudantes, além de produtos como sabonete líquido e shampoo infantil, absorventes higiênicos, garrafas de água descartáveis, sabonetes em barra, creme dental, escovas de dentes, novelos de lã para crochê/tricô e tecido tricoline. Foto: Divulgação
Os itens arrecadados durante a campanha incluíram doações de sangue de 60 estudantes, além de produtos como sabonete líquido e shampoo infantil, absorventes higiênicos, garrafas de água descartáveis, sabonetes em barra, creme dental, escovas de dentes, novelos de lã para crochê/tricô e tecido tricoline. Foto: Divulgação

Os alunos do primeiro ano da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (FDSBC) demonstraram seu comprometimento com a responsabilidade social ao participarem ativamente do projeto “Solidariedade em Ação”. Idealizado pela professora Clarice Assalim, o projeto visa instigar uma cultura de ações solidárias e responsabilidade social entre os estudantes da instituição.

Neste ano, o projeto concentrou esforços na arrecadação de itens de higiene pessoal para beneficiar pessoas em situação de vulnerabilidade social, além de promover a doação de sangue entre os alunos. A iniciativa busca não apenas impactar positivamente a comunidade, mas também fomentar o trabalho colaborativo em detrimento da competição, promovendo a integração entre os estudantes e a comunidade do entorno.

Clarice Assalim destaca que o objetivo do projeto vai além da ação pontual. “Espera-se que este projeto seja um piloto para uma ação social ampliada, a ser transformada em cultura na Faculdade de Direito de SBC a partir de 2024”, afirmou.

O projeto atingiu todas as metas propostas, com destaque para a arrecadação que superou todas as expectativas. Os donativos foram entregues a diversas entidades da região, beneficiando grupos como o Grupo Assistencial Amor sem Fronteiras, Asilo D. Adelaide, Associação Beneficente Cantinho da Meimei, ONG Aprisco, Casa Neon Cunha, Casa de Lucas, Centro Espírita Nova Cafarnaum e Centro de Detenção Provisória de Santo André.

A professora Ana Paula da Fonseca, coordenadora de graduação, também contribuiu, atribuindo horas aos envolvidos. Clarice Assalim ressaltou que a intenção é que o projeto seja contínuo, com a arrecadação de doações ao longo de 2024, sensibilizando os alunos para realidades muitas vezes desconhecidas.

A ação

A ação social não apenas impactou as entidades beneficiadas, mas também tocou profundamente os estudantes. Em uma das atividades na Pastoral do Povo de Rua, na Capital, os alunos tiveram a oportunidade de encontrar o ativista Padre Júlio Lancellotti, reconhecido internacionalmente por suas ações de voluntariado, resultando em momentos emocionantes e reflexivos para os participantes.

Os itens arrecadados durante a campanha incluíram doações de sangue de 60 estudantes, além de produtos como sabonete líquido e shampoo infantil, absorventes higiênicos, garrafas de água descartáveis, sabonetes em barra, creme dental, escovas de dentes, novelos de lã para crochê/tricô e tecido tricoline.

Além das doações materiais, o projeto incluiu atividades como um café da manhã com idosos do Asilo D. Adelaide, um lanche da tarde e brincadeiras no orfanato Meimei, e a montagem de uma horta por um grupo de estudantes.

“Nosso objetivo é promover essa colaboração; todos os alunos contribuíram com muita vontade. A ideia é que esse projeto seja diluído durante o ano de 2024, mês a mês, arrecadando doações para mostrar a realidade que é, por muitas vezes, desconhecida por grande parte dos alunos”, concluiu Clarice Assalim.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*