Uncategorized

Aliados de Moro tentam barrar criação de CPI

Aliados do ministro da Justiça, Sergio Moro, tentam barrar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara para apurar supostas irregularidades envolvendo a Operação Lava Jato. O pedido de criação foi apresentado ontem com o apoio de 175 deputados – quatro a mais do que o mínimo necessário.

Líder da bancada da bala, deputado Capitão Augusto (PL-SP) disse que tem telefonado para parlamentares pedindo para recuarem. De acordo com a Secretaria-Geral da Mesa, porém, após a apresentação do requerimento de criação de uma CPI não é possível retirar a assinatura. Augusto disse que vai recorrer ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para autorizar a retirada.

Os deputados Lucas Vergílio (Solidariedade-GO), Alexis Fonteyne (Novo-SP) e Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) disseram ao jornal O Estado de S. Paulo que colocaram seus nomes sem entender que a CPI mirava as supostas trocas de mensagens entre Moro e procuradores da Lava Jato em Curitiba, reveladas pelo site The Intercept Brasil e outros veículos de comunicação.

A líder da minoria, Jandira Fegali (PSOL-RJ), que protocolou o requerimento, disse não ser possível a retirada de nomes. “Não existe essa de que não estavam informados. Não é CPI contra Lava Jato. Há um fato determinado para a abertura da investigação.” Ela ironizou deputados que querem voltar atrás. “Não posso crer que algum parlamentar assine sem saber o que está assinando”, afirmou.

Procurado, Maia não respondeu aos questionamentos até a conclusão desta edição.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*