Brasil, Editorias, Notícias

Alcolumbre adia votação da reforma Previdência para quarta

Alcolumbre adia votação da Previdência para amanhã
Expectativa é que a votação da reforma em segundo turno ocorra no próximo dia 10. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A votação do primeiro turno da reforma da Previdência no plenário do Senado foi adiada para quarta-feira (25). O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), convocou uma sessão do Congresso Nacional para hoje, data em que estava previsto o primeiro teste da proposta no plenário do Senado. Como a sessão do Congresso reúne deputados e senadores, não é possível fazer uma sessão deliberativa no plenário do Senado.

A votação da nova versão do parecer de Tasso Jereissati (PSDB-CE) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) está mantida para hoje. A sessão do colegiado está marcada para as 10 horas. Na última quinta-feira, após a análise das emendas de plenário, o relator aceitou mais uma alteração na proposta – este é o relatório que será votado na CCJ.

A mudança incluída na semana passada beneficia os servidores federais, estaduais e municipais, possibilitando que eles se aposentem com benefícios maiores e que incorporem gratificações nos cálculos de aposentadoria conforme as regras dos Estados.

Segundo parlamentares, o clima é favorável a uma aprovação. A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Simone Tebet (MDB-MS), disse que a reforma da Previdência está “blin­dada”. A expectativa é cumprir o calendário. “Na semana seguinte, começarmos a votação em segundo turno. Em 10 de outubro, temos condições de entregar para o Brasil a reforma da Previdência”, disse Tebet.

CONGRESSO

Na sessão do Congresso, marcada para as 15 horas, estão pautados 15 vetos presiden­ciais – entre eles os vetos do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que pune o abuso de autoridade e à proposta que retomou a franquia gratuita de bagagem em voos domésticos.

Além disso, a Lei de Di­retrizes Orçamentárias (LDO) de 2020 e 12 projetos que envolvem a liberação de recursos no Orçamento também estão na pauta da sessão do Congresso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*