Últimas Notícias

Alckmin manterá polêmica com Bolsonaro para tentar crescer

A campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB) pretende manter o embate com Jair Bolsonaro (PSL) depois de observar maior tráfego nas redes sociais do tucano desde que passou a polemizar com o deputado na semana passada. A intenção é forçar o crescimento do tucano, hoje empacado nas pesquisas de intenção de voto, por meio de polêmicas e rixas públicas com o deputado federal, adversário considerado não desprezível pela campanha do PSDB.

A equipe de Alckmin calculou que o alcance das ações de internet dele se multiplicou em média quatro vezes na semana passada, em termos de engajamento, alcance e visualizações.

Os seguidores de Alckmin agora somam 990 mil no Twitter, 920 mil no Facebook e 107 mil no Instagram. Dos presidenciáveis o mais popular nas redes, o ex-capitão tem quase 5,4 milhões de seguidores no Facebook, 1,2 milhão no Twitter, e 1,1 milhão no Instagram.

O aumento de visibilidade de Alckmin na internet, porém, amplificou a gafe cometida pela equipe de Alckmin na semana passada. Depois de postar no Facebook “Jogo é jogo. Treino é treino”, na ordem inversa à que em geral a frase é dita no universo futebolístico, alguém usou o perfil oficial do pré-candidato para comentar. “Isso aí, Geraldo, muito bom. Bolsonaro nunca entrou em campo e vem querer cantar de galo”, disse Alckmin para ele mesmo. Segundo a campanha, foi uma montagem.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*